MASSACRE DE CUNHAÚ E URUAÇU – ONDE ESTÁ A VERDADE? MARTIRES DE CUNHAÚ E URUAÇU

Publicado: setembro 22, 2007 em ARTIGOS, CATOLICISMO, CIÊNCIA DA RELIGIÃO, CRITICA, FERIADOS RELIGIOSOS, MARTÍRES DO BRASIL - URUAÇU E CUNHAÚ/RN, PROTESTANTISMO, RELIGIÃO
Tags:,

 

A data de 3 de outubro será feriado no Rio Grande do Norte, em comemoração ao Dia dos Mártires de Uruaçu e Cunhaú. Mais um feriado… e santo! Me choca mais ainda é quando analisamos os porquês do feriado. Entro um pouco mais fundo na “história” por que a “istória”de Cunhaú me intriga. A grande parte da sociedade e de religiosos só conhecem um lado da moeda… aquilo que “alguns” insistem em contar. O que na verdade aconteceu?  Porque os historiadores laicos divergem da história oficial? Porque o Governo do Estado do Rio Grande do Norte apressou-se em aceitar mais um feriado santo e gastar com construções em beneficio a uma religião especifica?

Não queremos aqui minimizar o massacre, o sofrimento das vidas que foram perdidas naquele local. Isso foi verdadeiro, mas devemos ser honestos com a história, não cedendo a pressões religiosas mais deixando a liberdade de pesquisa, de imprensa, registrar a outra face não contada. Esse caso de Cunhaú é extremamente controverso. Mas reina uma versão aceita pelos leigos e por alguns intelectuais que não buscaram conhecer o outro lado da história. Se na história não podemos eleger nosso herói, não podemos afirmar sobre o bandido, como a “versão” autorizada afirma que foi culpa do governo holandês orientado por um Pastor Evangélico. A história relatada por Cascudo e demais historiadores que defendem que o massacre não foi obra do governo holandês tem uma razão de ser, bem como a minha história.

Ao relatar uma história, não conseguiremos isentar totalmente de nossos pressupostos, inclusive os religiosos. Mas fato deste escritor ser protestante não impedirá e  não porá em cheque suas argumentações que devem ser analisadas a partir do viés da história laica . Este site é informativo, de pesquisa e de lazer. Avisando para aqueles que são religiosos que não se fruste diante de fatos que não lhe contaram ou que seja difícil você aceitar. Clique no “X” e visite um outro site, este não é um lugar para você estar.

1 – É preciso entender (ou buscar na história laica) que não foi o governo holandês que ordenou a chacina. Na verdade, a outra versão que fazemos aqui o levante, narra que foi uma vingança por parte dos índios que ali moravam ajudados por uma outra tribo da Bahia. Todos esses, se revoltaram devido notícias da crueldade cometidas pelos portugueses para com os indígenas. No início da revolta (13/6/1645), isso é aceito pela maioria dos historiadores (laicos) que por onde passavam os portugueses e estabeleciam seu domínio, a violência, a morte estavam presente de forma cruel. Os “brasilianos” (como eram chamados os índios tupis) fugiam para bem próximo das fortificações holandesas, que eram difíceis de serem atacadas e destruídas. Outros decidiram evitar o desastre aparentemente inevitável e pegaram em armas. Foi isso que aconteceu em Cunhaú.

“No Rio Grande do Norte, a população indígena consistia em grande parte de índios antropófagos (tapuias), sob a liderança do seu cacique Nhanduí. Para os holandeses, os tapuias significavam um bando de aliados um tanto inconstantes, pois eram um povo muito independente, que não aceitava ordens de ninguém, mas decidia por si o que era melhor para sua tribo. Um tal de Jacob Rabe, casado com uma índia, servia de ligação entre eles e o governo holandês”. (Schalkwijk – 1986).

Os holandeses eram considerados como os libertadores da opressão portuguesa. E, por várias vezes, esses índios quiseram aproveitar-se da situação de derrota dos portugueses para vingar-se da violência anteriorComo acontecera no Ceará em 1637, em 1645 os índios procuraram matar todos os portugueses da região, que foram protegidos pelos holandeses, por meio das armas.. Os tapuias sentiram que, com o início da revolta contra os holandeses, eram eles ou os portugueses. No dia 16 de julho, começaram por Cunhaú, massacrando as pessoas que estavam na capela e posteriormente, numa luta armada, os restantes.

2. O nome do Pastor protestante Rev. Jodocus à Stetten que era capelão do exército holandês está ligado a esse episódio de Cunhaú, é preciso observar e entender que exatamente o contrário do que alguns afirmam, esse pastor foi enviado pelo governo holandês do Recife para acalmar os ânimos dos indígenas. Porém, os índios, não entendiam como os holandeses podiam defender seus inimigos mortais. 3 . É preciso também registrar que esse sim: Como afirma Schalkwijk, o Algoz-mor de Cunhaú: Jacob Rabe alguns meses depois do massacre, esse funcionário da Companhia das Índias Ocidentais, que havia recebido o pastor Jodocus de pistola em punho, foi morto por ordem do próprio governador da capitania do Rio Grande do Norte, Joris Garstman. O capitão Joris era casado com uma senhora portuguesa que havia perdido muitos parentes em Cunhaú. Na história não podemos eleger nossos heróis, mas os inimigos, o algoz, sempre queremos descobrir que o foi. Nesse relato, apresentamos uma outra versão que evidentemente não esclarece de um todo, mas apresenta através de três pontos que a história precisa ser revista.

João Bosco de Sousa – Escritor, Teólogo Cientista da Religião pela UERN. ( Nordestino, nascido em Natal sem familiares holandeses ou calvinistas). (tomando como base o texto de Francisco Schalkwijk – Doutor em história na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo. É autor do livro Igreja e Estado no Brasil Holandês (1986).).

About these ads
comentários
  1. Augusto Maranhão disse:

    Muito bom o texto. Realmente há duvida no conceito de mandatário do massacre. A colocação de Jacob Rabe é a mais coerente.
    Augusto Maranhão

  2. Franklin disse:

    Nunca li tanta “baboseira” sobre o massacre de Cunhaú na mnha vida!
    Percebe-se logo que seu conhecimento sobre a história do RN é limitada e que você prefere completar seus “argumentos” com seus pré-conceitos…
    Boa sorte na proxima!

  3. joaobosco disse:

    Caro Franklin… Obrigado pela visita. Quanto as informações que o colega apresentou:

    “Nunca li tanta “baboseira” sobre o massacre de Cunhaú na mnha vida!
    Percebe-se logo que seu conhecimento sobre a história do RN é limitada e que você prefere completar seus “argumentos” com seus pré-conceitos…”

    Gostaria que você me explicasse aonde está a baboseira que escrevi. Pra mim, suas palavras soam como frustração de ter encontrado um verdade e você não ter como explicar a mentira que fora contada a você.

    Pergunto a você também: Onde está meu preconceito quanto aos “mártires de Cunhaú?”
    Não tenho absolutamente nenhum preconceito a respeito disso. O que não aceito nem aprovo é a falta de respeito do Governo do RN, e a mentira fantasiosa e grotesta “inventada” pela Igreja católica. Qualquer historiador sério e que conheça sobre as invasões portuguesas e a história dos holandeses contará essa mesma versão que está colocada neste post.
    Se você não pode argumentar…paciência …Mas a verdade nua e crua é essa mesa.

  4. Daniel Vanete disse:

    Gostei muito. Conheço pouco dessa parte de nossa história e acho que as escolas estão esquecendo de nos passar isso com o minimo de perfeição.

    Só tenho uma duvida: Qual foi o grupo indigena da Bahia que ajudou os locais nos massacres?

  5. Geru disse:

    Franklin,boa sorte na próxima

  6. Murílo disse:

    Cara vc só fala baboseira e muita merda,da pra se ver que vc ñ conhece a historia dos marteris!vc é um bosta!Cale a boca se não vc vai fala mais baboseira…….

  7. autor desconhecido disse:

    eu não conheço muito essa história,mais eu li um trecho falando sobre o massacre e achei um pouco sem graça,mais é interessante.!!!

  8. autor desconhecido disse:

    pessoas acha esse assunto não muito interessante.!!

  9. joaobosco disse:

    Ronaldão ou Sr. Murilo…

    Se falo (escrevo) baboseira, ou fezes como o senhor falou..dê a descarga e escreva sua argumentação contrária sobre o assunto. Seria interessante voce apresentar os pontos divergentes de sua história para discordar sobre o assunto em pauta.

    Essa é a história real amigo. Não foi contada por mim, nem muito menos descoberta. mas foi estudada por pesquisadores especialistas na área, sem o martelo do Estado ou as ordens da Igreja.

    De qualquer maneira…foi bom ler o quanto voce é capaz..e ví que é muito pouco!

  10. joaobosco disse:

    Autor desconhecido,

    è verdade..o aaunto pode ser realmente sem graça..para alguns..
    História pode se tornar maçante..mexe com os brios de alguns…por outro lado a história como foi essa narrada..mexe com o dinheiro público…com o nosso dinheiro amigo desconhecido. A igreja “santa” “piedosa” só ve os seus interesses nessa história aproveitando-se da morte de inocentes…

  11. OSWALDO disse:

    Quem foi Schalkwijk, no qual se baseia o articulista?

    Suspeito sobre todos os pontos de vista. Jamais poderia ser considerado um verdadeiro historiador. Vejam só a sua formação acadêmica:

    Estudou Teologia e Missão no Reformed Teachers College (Amsterdã, 1943-1947); no Bibleschool and Mission Seminary (Suíça,1947-1949); no Moravian Theological Seminary (USA, 1949-1951); no Summer Institute of Linguistics, University of Oklahoma (USA, 1950); e no Mission Seminary (Holanda, 1956-1958), na Free University (Amsterdan) e no Theologische Hogeschool (Kampen; 1951-1954).

  12. joaobosco disse:

    Caro João Batista,
    Muito grato por sua visita.

    Gostei de suas objeções no sentido de Apresentar o professor Frans Leonard Schalkwijk como um protestante reformado…era quase óbvio: Ele é holandÊs..ainda está vivo. Preciso só informar mais algumas coisas: nasceu em Amsterdã, é casado com D. Margrietha J.M. Hanskamp, e tem oito filhos: Adriana, Fokjelina, Mienke, Gerrit, Leonora, Frans, Margrietha, e Christina.

    Além desses locais onde se dedicou ao estudo da teologia, era preciso voce ampliar um pouco mais da pesquisa… Prof. Franz, é Pós-graduado em História da Igreja pela Free University (Amsterdan, 1972-1973).
    Mestre em História da Igreja (Th.M.) pelo Calvin Theological Seminary (USA, 1977).
    Doutor em História da Igreja (Ph.D) pela Universidade Mackenzie (São Paulo, 1983).

    Escreveu vários artigos e ainda um de seus dois livros:
    Coinê. Pequena Gramática do Grego Neo-Testamentário, 8 ed. (Patrocínio, MG: CEIBEL, 1998).
    Igreja e Estado no Brasil Holandês, 1630-1654, 2 ed. (São Paulo: Vida Nova, 1989).

    Mais importante que tudo isso: é um homem honesto e responsável no sentido de ter se comprometido a resgatar uma história distorcida..o grande problema é que ele não foi o único…

    Se não lhe convence temos ainda muitos outros históriadores LAICOS que discordam da história contada no Rio Grande do Norte que tem como interesse: Políticos e religiosos.
    Minha proposta nesse blog é informar, debater, criticar…lançar juízo..só as vezes..não o fiz nesse sentido deste artigo..
    Quero lhe apresentar um outro do Rio Grande do Norte que escreveu sobre o assunto que inclusive seu artigo encontrase no tema ao lado ‘CATOLICISMO” voce pode clicar e ler o artigo do profesor da UFRN Prof. Alípio.

    Que eu saiba…esse nem religião possui…
    Portanto é um bom referenial respeitável ainda por cima pelos títulos que possui e a sua dedicação pela pesquisa..é gente boa…mas se não for convencido pela razão..não voltará atrás em suas afirmações.

    Eis aqui sua apresentação;Alípio de Sousa Filho – Professor do Departamento de Ciências Sociais da UFRN

    possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1984), mestrado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1990) e doutorado em Sociologia pela Sorbonne – Université de Paris V – (2000). É professor universitário desde 1986. Atualmente, é professor adjunto IV do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. É professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFRN. É editor da revista Bagoas: estudos gays – gêneros e sexualidades (CCHLA/UFRN). Atua nas áreas de Teoria Social, com destaque para os seguintes temas: teoria social contemporânea e epistemologia das ciências sociais ; estudos do imaginário, da ideologia e das representações sociais (teoria e objetos); estudos de discursos sociais (mídia, ciência, educação, política, moral), orientados para a investigação do preconceito e da discriminação, com destaque para os temas de gênero, sexualidade, etnicidade.

    É iso aí amigo, infelizmente isso entre nós pode se tornar uma briga de comadres…
    Como voce falou..escrevi falácias..e não vou convence-lo “pelo que entendí”. Mas peço que leia também o artigo do prof. Alípio ..
    Abraços,
    JB

  13. jonas disse:

    parabéns pelo artigo publicado pois poucas pessoas conhecem a verdade ao contrario de outros que desvalorizam esse assunto eu valorizo e muito mais tudo que esta ai escrito é verdade meu pro fessor falou a mesma coisa sem coisa há mais nem menos mais uma vez parabéns.

  14. Victor disse:

    Eu estava pesquisando no google sobre o massacre de cunhau e uruacu, e antes de ler qualquer coisa a respeito, eu li o seu texto. E interessante e triste ao mesmo tempo saber que a historia que esta sendo contada por ai nao e totalmente verdadeira – ja estou com pe atraz… vlw!

  15. joaobosco disse:

    Obrigado pela visita Victor,

    Muitos escritores s´rios tentam elucidar essa “istória” que é contada e “forajda” segundo a história laica das universidades.

  16. jerfeson disse:

    parbens por ter publicado esses assuntos e muito inportante para o povo brasileiro saber do massacre de cunhau.

  17. Diego Tomaz disse:

    Muito interessante este assunto,eu adorei por falar do meu estado o RN.
    eu fico muito agradecido parabéns.

  18. jose ferreira disse:

    baboseira, palavra esta que só para quem nao entende de historia, ou quem nunca foi a escola para estuda historias, pensa que nasceu do nada,e por outro lado esse é ateu, não sabe o que é a fé, o amor a Deus, pesquise mas e entre no contesto da realidade do fato real, e procure saber o que significar matirio…

  19. jose ferreira disse:

    É para quem chamou de baboseira ler mais a Bíblia. Hoje, uma vez mais, ressoam aquelas palavras de Cristo, evocadas no Evangelho: “Não temais aqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma” (Mt 10, 28). O sangue de católicos indefesos, muitos deles anónimos crianças, velhos e famílias inteiras servirá de estímulo para fortalecer a fé das novas gerações de brasileiros, lembrando sobretudo o valor da família como autêntica e insubstituível formadora da fé e geradora de valores morais.Pp. João Paulo II

  20. Massacre de cunaú e e uruasu é muitoimportante para a nossa cidade

  21. Ademacy Jr disse:

    Espero que a partir de tantas discurssões, encontremos um argumento mais plausível para esse fato histórico. A Igreja católica do RN é séria nas suas pesquisas tanto quanto os grupos e pesquisadores aqui mencionados. Devemos então, levar em conta o respeito ao menos pela importância que ela da a historia da nossa gente e com certeza, não foi com “achismos” mas com muito trabalho de pesquisa fundamentada em pessoas sérias que também estudaram todos esses acontecimentos na história do RN.

  22. ingrid de moura silva disse:

    EU QUERO SABER O QUE ISSO TEM A VER COM A PESQUISA BURRINHOS!!!

  23. MUITO BOA SUA COLOCAÇÃO AMIGO JOÃO BOSCO, SOU ALUNO DO CURSO DE HISTÓRIA DA UERN, MATRICULADO NO QUINTO PERÍODO, NO CAMPUS DE ASSÚ, E UMA DAS CADEIRAS QUE PAGO É HISTÓRIA DO RN, E TAMBÉM SOU CATÓLICO FERVOROSO. MAIS VEJO O MASSACRE COMO UMA DISPUTA OU ACERTO DE CONTAS E NÃO COMO UM CRIME RELIGIOSO, POIS SE ANALISARMOS O CRIME ACONTECEU DENTRO DA IGREJA POR QUE ERA O LOCAL NA ÉPOCA QUE RECEDBIA MAIOR NÚMERO DE PESSOAS E ISSO FACILITARIA O TRABALHO, E A QUESTÃO DE ENCREMENTAR O MASSACRE COM A PARTICIPAÇÃO DOS HOLANDESES SE DEU POR A HOLANDA SER UM PAÍS PROTESTANTE, O QUE DARIA MAIS VERACIDADE A VERSÃO DE CRIME RELIGIOSO.

  24. adriano disse:

    Adorei seu comentário sobre os mártires de cunhaú e uruaçú!
    Mais precisa ser mais direto…

  25. Williane disse:

    “Acho que essas palavras não se tratam de baboseiras…”

    Eu comecei a ler esse artigo porque um professor meu passou um trabralho infatizando: “A História que nós sabemos é realmente verdadeira?” Não em questão dos mortos, afinal aqui ninguém estar discurtindo isso, e sim todo o contexto existente por trás dessas atrocidades que foram cometidas contra esses fiéis, estando eles dentro da Igreja ou não,a questão é que foram mortos com muita crueldade, isso é indiscutível!

    Ao contrário de muitos, esse artigo veio nos mostrar realmente o outro lado da moeda, até porque nós sempre ouvimos acusações e nem sempre procuramos saber a outra parte da história. É como se nós nunca tivessemos aberto um livro de História e vistos tudo o que na Igreja é econdido de nós fiéis dessa crença ou não,mas também não estou falando mal da Igreja Católica, pois sou parte dela, mas é preciso que todos sempre busque a verdade,nesse caso, sendo ela da parte dos Holandeses ou da Igreja, e isso chama-se liberdade de expressão!!!

    Fuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuui!

  26. Emersom da Costa disse:

    Caro João Bosco gostaria de algumas respostas diante do seu próprio texto a saber:
    1° – Por que a expressão ” mais um feriado….e santo! (na 2ª linha) Vejo aqui um que de intolerância religiosa .
    2º – E porque te choca o ” quando analisamos os porquês do feriado” nós quem ?(3ª linha) Porque vc não é católico? (isso também é intolerância). Afinal houve um massacre e lembrar os mortos é fazer anamnese da história e não da forma frugal que vc interpreta, aceito pelos católicos e combatido por muitos de vcs…não todos..
    4º – Na quinta linha vc diz: …”Não vou afirmar de maneira contundente…”Ora então seu relado é tão suposição quanto o que vc está contextando? ou tb estou errado? nem mesmo essa “istória” te convence?
    5º Como vc mesmo diz, vc é especialista em religião não é historiador…Faltou citação da idéia citada. Quais historiadores?
    6º No segundo parágrafo é clara a sua intenção….Proteger e defender o calvinismo (aliás isso esta claro desde a primeira linha, na segunda, na….)

    E´ bem verdade são dois lados da moeda, cada um com a sua “i ou h (stória). quem fica com os mortos? Por favor mandem as citações dos autores das afirmações feitas……Quem são esses historiadores????? Eles contam a partir de que? cite as fontes bibliográficas para que os laicos possam também fazer as suas apreciações…..Ah e porque te choca um feriado e “santo” , na sua apresentação tem um que de intolerância ou to errado?

  27. Meu caro, a noite de São Bartolomeu, muito usada em Sites religiosos e ateus para difamar o Papado, como acontece historicamente, não passou de uma dispulta familiar pelo poder político na França, por motivos meramente políticos, não foi a Igreja e nem o Papa, e nem o alto clero francês que determinaram esse massacre. Seria preciso lembrar que, antes, os protestantes haviam feito outros massacres de católicos, assassinado o Duque Francisco de Guise, destruído igrejas e profanado muitas vezes hóstias consagardas e destruído imagens. Os huguenotes eram uma bem pequena fração dos franceses, mas nessa minoria ínfima, se contavam inúmeros príncipes e personagens muito importantes, entre os quais Henrique de Bourbon, foi ordenado pela Rainha e por seu filho, o Rei Carlos IX — um rei ensandecido — por motivos inteiramente políticos e pessoais

    Ou seja antes de chamar a Igreja de mentirosa, procure ver o quanto ela é caluniada pelo sensacionalismo moderno, quando Mauricio de Nassau governava, existia a plena liberdade religiosa, mas ele saiu em 1644, e exatamente um ano depois ocorreu esses massacres, e cabe analizar também o que aconteceu no de Uraçú, onde todas as verções mais aceitas demonstam que os Holandeses massacraram os católicos por não se submeterem a sua doutrina religiosa

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Massacre_de_Urua%C3%A7u

  28. joaobosco disse:

    Caro amigo Willhame P.LC. Não difamei absolutamente ninguém. Nõ estou negando a história de ninguém. Busquei apenasa verade e a coloquei aqui!

    Todos os que aparecem por aqui tem o direito de expressar. Vc já o fez e eu agradeço sua visita!

    JB

  29. joaobosco disse:

    Caro EMERSON DA COSTA,

    Muito grato por sua visita e a confecção de um bom texto como o seu.

    Em seu texto você escreve:
    1° – Por que a expressão ” mais um feriado….e santo! (na 2ª linha) Vejo aqui um que de intolerância religiosa .
    EU RESPONDO: Intolerância religiosa? Acho que voce enverteu o jogo. Isso de tantos feriados (santos) é falta de respeito as demais religiões. Onde estão os feriados das religiões afro (tipicamente brasileiras) onde estão os feriados islâmicos, judeus (já já possuímos um grande número de praticantes? Onde estão os feriados espíritas? (somos a maior nação do mundo espírita), onde estão os feriados protestantes? (somos a maior nação pentecostal do mundo) Isso sim..por parte das pressões e desrrespeito as demais é intolerânia..e não por que pergunto: Qual a necessidade de um feriado santo?
    2º – E porque te choca o ” quando analisamos os porquês do feriado” nós quem ?(3ª linha) Porque vc não é católico? (isso também é intolerância). Afinal houve um massacre e lembrar os mortos é fazer anamnese da história e não da forma frugal que vc interpreta, aceito pelos católicos e combatido por muitos de vcs…não todos..
    EU RESPONDO: o uso do “nós”, é vício de linguagem mesmo. (erro meu). Me pergunta se sou católico??? (sei…) Quer dizer se eu não for católico..se eu escrever sobre o catolicismo analisando as palavras do Papa…serei intolerante? E quando esse mesmo Papa afirma que a Igreja Católica é a única igreja correta do mundo está sendo coerente??? (sei..) Eu não neguei no texto e em outro que escrevi nesse mesmo blog sobre Uruaçu ..Houve sim os massacres.

    4º – Na quinta linha vc diz: …”Não vou afirmar de maneira contundente…”Ora então seu relado é tão suposição quanto o que vc está contextando? ou tb estou errado? nem mesmo essa “istória” te convence?
    EU RESPONDO: Tenho certeza que voce me entendeu quando me refiro a não ser contundente. Já estou convencido pela razão e os fatos.

    5º Como vc mesmo diz, vc é especialista em religião não é historiador…Faltou citação da idéia citada. Quais historiadores?
    Sou sim da Ciencia da religião! Por isso mesmo não sou intolerante! Se vc observou o final do texto, apresento a citação . Nos comentários..que não são poucos..voc verá muitos textos sobre o assunto…. Caso não convença voce….eiis aí!
    PRIMEIRO VISITE MEU BLOG NESSE ENDEREÇO, DEPOIS LEIA OS COMENTÁRIOS: http://joaobosco.wordpress.com/2007/10/03/feriado-de-martires-de-uruacu-e-insulto-aos-indigenas/

    http://joaobosco.wordpress.com/2007/09/22/onde-esta-a-verdade-sobre-o-masacre-de-cunhau/

    Citarei duas fontes..e para voce não se dar o trabalho de saber quem são, qual fé professam..também coloco aqui.
    1. o professor Frans Leonard Schalkwijk como um protestante reformado…era quase óbvio: Ele é holandÊs..ainda está vivo. Preciso só informar mais algumas coisas: nasceu em Amsterdã, é casado com D. Margrietha J.M. Hanskamp, e tem oito filhos: Adriana, Fokjelina, Mienke, Gerrit, Leonora, Frans, Margrietha, e Christina.
    Além desses locais onde se dedicou ao estudo da teologia, Prof. Franz, é Pós-graduado em História da Igreja pela Free University (Amsterdan, 1972-1973).
    Mestre em História da Igreja (Th.M.) pelo Calvin Theological Seminary (USA, 1977).
    Doutor em História da Igreja (Ph.D) pela Universidade Mackenzie (São Paulo, 1983).
    Escreveu vários artigos e ainda um de seus dois livros:
    Coinê. Pequena Gramática do Grego Neo-Testamentário, 8 ed. (Patrocínio, MG: CEIBEL, 1998).
    Igreja e Estado no Brasil Holandês, 1630-1654, 2 ed. (São Paulo: Vida Nova, 1989).
    Mais importante que tudo isso: é um homem honesto e responsável no sentido de ter se comprometido a resgatar uma história distorcida..o grande problema é que ele não foi o único…
    Se não lhe convence temos ainda muitos outros históriadores LAICOS que discordam da história contada no Rio Grande do Norte que tem como interesse: Políticos e religiosos.

    Minha proposta nesse blog é informar, debater, criticar…lançar juízo..só as vezes..não o fiz nesse sentido deste artigo..

    Quero lhe apresentar um outro do Rio Grande do Norte que escreveu sobre o assunto que inclusive seu artigo encontrase no tema ao lado ‘CATOLICISMO” voce pode clicar e ler o artigo do professor da UFRN Prof. Alípio.
    Que eu saiba…esse nem religião possui…
    Portanto é um bom referenial respeitável ainda por cima pelos títulos que possui e a sua dedicação pela pesquisa..é gente boa…mas se não for convencido pela razão..não voltará atrás em suas afirmações.
    Eis aqui sua apresentação;Alípio de Sousa Filho – Professor do Departamento de Ciências Sociais da UFRN
    Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1984), mestrado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1990) e doutorado em Sociologia pela Sorbonne – Université de Paris V – (2000). É professor universitário desde 1986. Atualmente, é professor adjunto IV do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. É professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFRN. É editor da revista Bagoas: estudos gays – gêneros e sexualidades (CCHLA/UFRN). Atua nas áreas de Teoria Social, com destaque para os seguintes temas: teoria social contemporânea e epistemologia das ciências sociais ; estudos do imaginário, da ideologia e das representações sociais (teoria e objetos); estudos de discursos sociais (mídia, ciência, educação, política, moral), orientados para a investigação do preconceito e da discriminação, com destaque para os temas de gênero, sexualidade, etnicidade.
    6º No segundo parágrafo é clara a sua intenção….Proteger e defender o calvinismo (aliás isso esta claro desde a primeira linha, na segunda, na….)
    E´ bem verdade são dois lados da moeda, cada um com a sua “i ou h (stória). quem fica com os mortos? Por favor mandem as citações dos autores das afirmações feitas……Quem são esses historiadores????? Eles contam a partir de que? cite as fontes bibliográficas para que os laicos possam também fazer as suas apreciações…..Ah e porque te choca um feriado e “santo” , na sua apresentação tem um que de intolerância ou to errado?
    EU RESPONDO Por favor..não baixe o nível e queira deturpar minhas palavras…. até agora voce estava muito bem…
    Não responderei!
    Espero que eu tenho me aproximado as respostas que o senhor colocou em seu texto. Novamente obrigado pela visita!

    João Bosco.

  30. meu trabalho eu fiz foi sobre esse assunto minha professora gostou muito graças ao outor qui escreveu isso eu tirei uma boa nota na matéria e tambem aprendie mais sobre o massacre.muito obrigadoo…

  31. José Flávio disse:

    eu gostei muito deste texto! Através dele eu fiz o meu trabalho! espero que eu me dê muito bem.
    Mais uma vez PARABÉNS pelo texto !!!Ah! Não ligue para o que o Franklim diz. Pelo visto ele não entende nada disso…

  32. Ingrid disse:

    Caro joaobosco,
    vc disse “Busquei apenasa verade e a coloquei aqui!”
    Devo lembrá-lo que cada um possui uma verdade que não pode ser considerada absoluta. A verdade é algo relativo. O que é verdade pra vc pode n ser para outra pessoa. Portanto,não queira colocar a sua verdade como se fosse uma verdade absoluta.

    Vc mesmo se apresenta como “João Bosco de Sousa – Escritor, Teólogo protestante de confissão pentecostal e Cientista da Religião pela UERN…” aqui não estaria uma ponta de interferência na sua objetividade. É sabido que ninguém pode isentar seus argumentos dos seus achismos, por mais que seja camuflado. Como estudante de Jornalismo da UFRN (o que acho extremamente irelevante para a discussão do assunto em questão, devo falar apenas como pessoal Ingrid), estudei psicologia, sociologia e muitas outras gias e com base no que doutores da UFRN disseram, tudo o que fazemos tem uma pontinha de opinião, mesmo que não percebamos. Só o fato de você ter escolhido o título do seu artigo já diz que vc é descrente sobre o assunto a ser tratado, só em se apresentar como “Teólogo protestante de confissão pentecostal”, já diz que antes de vc fazer argumentações históricas, vc já tem a cabeça formada pelo protestantismo pentecostal.
    E não me venha dizer que vc é diferente, que não deixa as idéias alheias influenciarem vc, porque todos nós estamos sujeitos à ação do meio e da humanidade a nossa volta e, portanto, modificamo-nos constantemente mesmo que não percebamos.

    Um abraço de Ingrid Freire, estudante de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo (UFRN), cristã Católica pertencente à Igreja Católica Apostólica Romana por conficção, não por conveniência.

    A paz de Jesus e o amor de Maria

  33. Ingrid disse:

    ** “convicção”

  34. JHONY LEIDSON disse:

    CONCORDO EM GRAU, NUMERO E GENERO ESSE ARTIGO E UM RELATO HISTORICO,OS INDIOS VIVIAM AQUI, TINHAM SUA RELIGIÃO E SUA LIBERDADE PERSEVAVAM A NATUREZA E DEPENDIAM DELA. CHEGAM OUTROS POVOS COM UMA MÃO A ESPADA EM OUTRA A CRUZ CATEQUIZANDO,MATANDO COMETENDO TODA SORTE DE COISAS CONTRA ELES E MUITOS SE REVOLTARAM SE VIGARAM OS INDIOS QUE ERAM VITIMAS, SE TORNARAM ALGOZES E OS ALGOZES MARTIRES

  35. joaobosco disse:

    SRA. INGRID,

    Cara INGRID,

    Fico grato pela visita. Quero esclarecer. Que primeiro sou cientista da religião, tudo bem que isso não signifique muito para você, porque suas experiências com a ciencia e a religião não foram boas.
    Se você teve curiosidade de ler mais algum post deste blog perceberá que ele trata de narrativas a partir do sagrado. Nisso escrevo de todas as religiões, inclusive as práticas pentecostais de que você tanto escreveu em seu comentário.
    Outro detalhe está posto em meu texto que não foi escrito a partir de meus achismos, ou busca no Google e escolhido o primeiro comentário que encontrei.
    Para uma leitura melhor de outro artigo que escrevi sobre o tema leia: http://joaobosco.wordpress.com/2007/10/03/feriado-de-martires-de-uruacu-e-insulto-aos-indigenas/
    Os textos foram baseados em dois especialistas da área, inclusive um deles é professor da UFRN. Dr. Alípio que é ateu. Na verdade eles não reclamaram algo que eu fiz. O FERIADO>
    Sou contra o feriado por que ele agride as demais religiões que tem seus mártires e não são reconhecidos. Sou contra o feriado por que é um absurdo, por tudo que escrevi. Como Norteriograndense tenho o direito de reclamar do Governo do Estado ter investido tanto nos locais onde se encontram Cunhaú e Uruaçu. É isso Ingrid. Se foi ofensa para você…como você demonstrou ao final de seu texto que inclusive estava tão bom na argumentação…na conclusão você escorregou…é uma pena..mas desculpe. Só não espere desculpas da história..ela aconteceu e está marcada, por mais que queiram reinterpretá-la.

    Abraços,

    Jota BÊ.

  36. Ingrid disse:

    Sr Jota BÊ,

    1º “tudo bem que isso não signifique muito para você, porque suas experiências com a ciencia e a religião não foram boas.”
    – Quem disse isso a você? Minhas “experiências com a ciencia e a religião não foram boas”???
    Você não concordar comigo até aceito, mas não venha me dizer que não tive boas experiências com nada, pois você não me conhece e, portanto, não tem argumento para falar uma coisa assim. Ao contrário de muitas pessoas, não tenho um ego alto ao ponto de me fechar a realidades próprias e esquecer o mundo ao meu redor.

    2º “práticas pentecostais de que você tanto escreveu em seu comentário.”
    – Fiz apenas um breve comentário, apenas enfatizando que você é um protestante pentecostal e isso interferia em seus argumentos, assim como eu ser católica pode também influenciar nos meus (o que tento não fazer)

    3º “demais religiões que tem seus mártires”
    – Quantos mártires protestantes você conhece que morreram tentando se defender, defender o próximo ou coisa assim? (Não leve isso como uma ofensa ou afronta, estou apenas querendo me informar a respeito de coisas que não sei para não ficar falando besteira por ai)

    4º “Se foi ofensa para você…como você demonstrou ao final de seu texto”
    – Não me sinto ofendida com nada que você disse em seus textos. De forma nenhuma, até já estou acostumada com a maneira dos protestantes e ateus falarem a respeito da minha Igreja. Não posso dizer que não me incomoda, mas não me sinto ofendida. Ao final do texto apenas me apresentei como você mesmo se apresentou. Deveria soar como ironia ou algo assim, mas meu currículo acadêmico não é tão pomposo.

    5º “é uma pena..mas desculpe”
    – Se você tem tanta certeza do que fala, não peça desculpas, soa como falso e inapropriado já que desculpar-se denota reconhecimento de que errou ou de que magoou alguém. Por isso, não se desculpe já que tem tanta certeza do que afirma e não se desculpe por mim já que não me sinto ofendida e também porque acredito que as desculpas e a “piedade” não são sinceras.

    Ingrid

  37. joaobosco disse:

    Sra. INGRID,

    Fico feliz por que voce compreendeu quse todo o texto que escreví para voce..mas percebo em suas letras que existe rancor…

    Leia os comentários dos leitores deste post. Leia também o artigo do professor Alípio. Perceba agora quem defende o que… não preciso lembrar de história, de inquisição por que ambos os lados são culposos amiga. a questão aqui foi gerada a partir de um texto publicado que mostrou a verdade da história laica. Não foi algo escrito por religiosos…isso deveria ser levado em conta. Só isso. O que discordei totalmente fora quanto o feriado… e continuarei a discordar…. aceito a história laica por que ela narra de maneira mais coerente os fatos que ocorreram em Cunhaú.

    joaoboscoweb@hotmail.com

  38. Ingrid disse:

    “suas letras que existe rancor”
    Rancor????
    Acho que o seu texto não é suficiente para me deixar rancorosa com algo assim.
    Precisaria de muito mais para me tornar uma pessoa rancorosa, pode ter certeza.
    Não foi minha intenção tornar a conversa ofensiva ou coisa assim – se você acha isso – nem muito menos discutir religião – o que não gosto de fazer.
    Tenho amigos ateus, agósticos, protestantes, católicos, espíritas… não sou do tipo que quer provar que eu estou correta. Não preciso disso. Apenas acho que certas coisas devem ser discutidas e não vistas como verdades absolutas.

    PS.: Você não me respondeu sobre os mártires protestantes. E só lembrando que houve uma inquisição protestante também tá, caso você não tenha lido a respeito ou não faça parte da sua história laica. Outra coisa, já que você disse perceber que em minhas palavras “existe rancor”, percebo que na sua existe, como disse anteriormente, um pouco de falsidade – não querendo ser rude -, então, não me chama de “amiga” tá?!

    Ingrid

  39. wagner camelo disse:

    POR ACASO ESSES CATÓLICOS MASSACRADOS NÃO ERAM PORTUGUESES COLONIZADORES QUE TAMBÉM MATAVAM INDIOS E ROUBAVAM AS TERRAS DOS NATIVOS?MORRER ASSISTINDO UMA MISSA É O SUFICIENTE PARA SE TORNAR SANTO?OLHA A MITOLOGIA ROMANA!!!!!!!!

  40. wagner camelo disse:

    É PRECISO ESCALRECER MESMO SOBRE ESSE MARTIRIO E PERCEBER TAMBÉM O QUANTO A IGREJA ROMANA ESTÁ ENTRELAÇADA AINDA AO PODER POLITICO POIS O FERIADO É UMA PROVA CONCRETA DA TROCA DE FAVORES ENTRE O GOVERNO E A IGREJA ROMANA.CAMELINHO@BOL.COM.BR…..MUITO BOM BOSCO,TÔ COM VC.SOU LÁ DA IGREJA TB E TRABALHEI MUITO TEMPO NO ENSINO RELIGIOSO DAS IGREJAS ROMANAS ANTES DE ME TORNAR EVANGELICO E SEI COMO A COISA FUNCIONA LÁ DENTRO BEM DIREITINHO….WAGNER CAMELO

  41. wagner camelo disse:

    INTERESSANTE OS ARGUMENTOS DO FRANKLIN:BABOSEIRA E PALAVRÕES…BEM EMBASADO ELE

  42. joaobosco disse:

    Que é isso INGRID???
    PS.: Você não me respondeu sobre os mártires protestantes. E só lembrando que houve uma inquisição protestante também tá, caso você não tenha lido a respeito ou não faça parte da sua história laica. Outra coisa, já que você disse perceber que em minhas palavras “existe rancor”, percebo que na sua existe, como disse anteriormente, um pouco de falsidade – não querendo ser rude -, então, não me chama de “amiga” tá?!

    Não precisa disso tudo. Como meus alunos diriam…pegou ar foi? Se você está tão interessada em mártires protestantes..o protestantismo reformado não se apega a máritres do ponto de vista católico, mas sim…se alegra com seus heróis do passado. Mas deixo uma pesquisa para você do dia de São Bartolomeu..e o que aconteceu nesse dia..o Google dirá.
    Obedecendo sua recomendação,
    Obrigado pela visita..não amiga!

  43. Ingrid disse:

    É impressionante como você gosta de ser sarcástico… (se é que isso pode ser chamado de sarcásmo). Achjo que você não leu meu post todo, né?! “Acho que o seu texto não é suficiente para me deixar rancorosa com algo assim. Precisaria de muito mais para me tornar uma pessoa rancorosa, pode ter certeza.” Isso se aplica a toda e qualquer tentativa de fazer eu me sentir intimidada, nervosa, ofendida… acho que você não entendeu não é mesmo?!

    “Sinto muito” decepcionar você, mas eu não peguei ar com tão pouco.
    Não se preoculpe, estou bem.

    Sei muito bem o que foi a noite de São Bartolomeu…acho que não devo lembrar a você que as guerras, batalhas daquela época eram muito mais influenciadas pelos interesses políticos e econômicos do que pelos religiosos. Mas, claro, você não tem obrigação de saber algo assim, você não é historiador né?!

    “máritres do ponto de vista católico, mas sim…se alegra com seus heróis do passado”. Como assim, “máritres do ponto de vista católico”??? Que eu saiba só existe uma definição para mártir. Ou será que vocês descobriram outra e esqueceram de colocar no dicionário?
    E ao contrário da gente vocÊs se alegram com seus heróis do passado é? E quem são nossos martires? Não são “heróis” do passado também?

    Deixo uma pesquisa para você: procure por Inquisição Protestante…e o que aconteceu nesses dias…o Google dirá.

    Ingrid

  44. joaobosco disse:

    Sra. INGRID,

    Não precisa descer tanto. Temos diferenças… voce é jornalista (é isso?) eu sou Teólogo e sou cientista da religião..minhas duas formações. O que voce pede para eu ler..conheço muito bem…não de Google. Mas de livros. Acho que devemos encerrar por aqui nossa conversa pois ví do que voce é capaz…e é muito pouco. Sempe voce acha que sou sarcástico…não estava sendo…..estou sendo grosseiro pelo que escreveu..meus leitores não tem o direito de ler o que voce escreve de forma ofensiva…recebo 2.500 visitas dia, durante este mês de setembro e outro..recebí uma média de 150 visitas dia neste post.

    Se voce quiser conversar…estarei no MSN basta adcionar e aí sim..conversaremos..aqui não é o local. muito obrigado pela visita.

    Jota Bê.

    joaoboscoweb@hotmail.com

  45. antonio junior disse:

    eu acho que isso nao é motivo para ser feriado .
    coisas mais importantesja foram feitas e num foi feriado
    norte rio gandense !

  46. joao maria disse:

    OLÁ QUERO APENAS DISCORDAR DO SEU FUNDAMENTO APENAS PELO FATO DE VC SER “PROTESTANTE”,seria dificil de uma pessoa como vc concordar com o catolico,espero que vc seja mas feliz na seu próximo estudo,bos sorte e buscai a jesus e a nossa senhora, pois vc quer atacar a nós católicos e achou está forma , amém ?rezarei por vc

  47. joaobosco disse:

    De maneira alguma quro atacar católicos….

    Só para informação….AS PESQUISAS FUNDANTES NÃO SÃO MINHAS, AS CONCLUSÕES NÃO SÃO MINHAS. AS pesquisas bibliográficas sim..são minhas.
    Procure lados opostos para entender melhor as coisas… a fé não é um salto no escuro..essa não se pode discutir..o que discutimos qui são fatos. Fatos! CONTRA ESSES NÃO HÁ MEIO TERMO!

    Não retiramos a questão que houve morte no local, “massacre”. O que se questiona é como a história foi recontada pelo governo do Estado do Rio Grande do Norte e a Igreja Católica Romana…é isso!

    Abraços,

    JB

  48. Emanuella disse:

    João é impressionante como você tem a capacidade de desconversar não é? Li tudo aquilo que colocaram, inclusive sua conversa com Ingrid. Você diz tantas e tantas vezes que tudo o que escreveu você retirou de outras fontes, mas você realmente acredita nelas? Será que elas são realmente a verdade? Eu não me arriscaria tanto como você fez.

  49. joaobosco disse:

    Emanuela,

    São fatos! História! São especialistas que estudaram a questão…Vc já observou como é contada a rforma protestante por um evangélico? Já observou como é contada por um católico? E por um histópriador Marxista?

    Pois é…se ouvirmos por um historiador laico, comrpomissado apenas com a investigação cientifica teremos outra informação.

    Por favor..sou cientista aqui…não vamos atacar-me nessa questão religiosa..se eu acredito??
    Claro! Busco a verdae..e uma verdade que não seja a minha..mas a verdade que demonstrada, provada e que se cumpra.

    Valeu pela visita.

  50. Ednaldo Eliezer disse:

    CARO CIENTISTA JOÃO BOSCO. PODERIA DIZER QUE SOU LEIGO EM ASSUNTOS RELIGIOSOS, PORÉM, UMA PEQUENA COISA TENHO A DIZER, COM RELAÇÃO A TUDO QUE FOI POSTADO EM SEU BLOG: NUNCA PRESENCIEI UM PROTESTANTE ACEITAR QUALQUER VERDADE DITA POR UM CATÓLICO, QUANDO OS PRINCÍPIOS CRISTÃOS SÃO TOCADOS!
    No mais, gostei de suas observações, e em especial, da troca de postes feitas com a jornalista INGRID.

  51. joaobosco disse:

    Mensurar assim…também não!
    Por que é tão difícil aceitar o diferente??? As pessoas colocam todos no mesmo copo e mexem….
    Sou protestante? Sim”! Sou! E daí?

    Não se pode emitir opiniões mesmo que sejam com argumentações bem fundamentadas???
    Se assim o fosse..creio que ninguém escreveria absolutamente nada..todos acreditamos em nossas convicções..portanto acabaremos por não acreditar em nada ou acreditarmos apenas naquilo que nos convem.

    Essa observação é para os colegas que não QUEREM aceitar fatos.

  52. Pedro de Vittelsbach disse:

    Bom só o fato de vc ser pentecostal, já não dá de acreditar que vc é cientista da religião ou mesmo cientista de alguma coisa. Claro que seu artigo vai ser tendencioso, tentando acobertar os crimes (muitos) dos calvinistas e protestantes, religiões criadas para se adequar as conveniencias dos príncipes daquela época que não queriam obedecer á Igreja

  53. Junior disse:

    eu não sou religioso mas muita gente que se diz amo o senhor, não ajudar os outras pessoas como eu.

    eu só gostaria que as igrejas todas elas pensa-se mais nas pessoas ao invés de querer mostras templos enormes que parecem mais palácio, quanto isso muita gente dormi e não tem nem o que comer.

    muitos falam do amor de Jesus para com as pessoas, então elas deviam tentar seguir seus ensinamentos e deixar de virar o rosto pra realidade pq só o nome Jesus não enche barriga de ninguém.

    João Bosco gostei muito do seu texto concordo você.
    Sobre a igreja católica todos sabemos do que ela é capaz.

  54. marialucia disse:

    naõ entendi bem que hora foi esse massacre , na hora da missa ? outros dizem que o padre estava elevando a hostia no momento sagrado da missa . quando aconteceu , outros historiadores contam que foi depoi da missa e ai , como fica essa istoria . gostaria muito de saber .

  55. joaobosco disse:

    O relato é este que foi apresentado. Tudo o que oshistoriadores preferiram dar um ar de “sacro” foi invenção. Para tornar o momento mais solene…nem precisava diante das mortes que aconteceram alí.

  56. Luana Barros disse:

    Olá, gostei muito doque li.
    Antes de mais nada, só para comentar um pouco sobre o que Marilucia disse:”naõ entendi bem que hora foi esse massacre , na hora da missa ? outros dizem que o padre estava elevando a hostia no momento sagrado da missa . quando aconteceu , outros historiadores contam que foi depoi da missa e ai , como fica essa istoria . gostaria muito de saber .”
    Não se deve acreditar em tudo que se ler ou ouve. História mal contada se torna mentiraa. Essa parte:”o padre estava elevando a hostia no momento sagrado da missa” , isso parece muito “eenfeite” acho que foi para ficar mais comovente a história, e ponto.

    Também acho que exageram muito quando se trata desse masacre.
    Morreram muitas pessoas sim, mas o que mais chama atenção é quando botam a culpa exclusivamente nos índios.
    E por que transforma-los em mátires?só porque morreram resando(sarcasmo meu)? não entendi.
    Bem, deixo aqui o meu comentário.
    Beijo a todos.

  57. Humberto disse:

    Bem, sabemos que tudo que se registra (vira história) corre o risco de ser “manipulado”. O que não tira o mérito da questão do MASSACRE, é que mesmo sabendo da possibilidade de acontecer o massacre e que, se ocorresse, seria favorável para a Companhia das Indias e esta, que obviamente não interveio. O quê um “BANDO DE PAPA HÓSTIAS” estaria fazendo em um lugar dominado por calvinistas e indios canibais? Aliás, não importa se o “padreco” estava no momento que relembra a seia na qual Jesus insta a Igreja a relembrar o seu evangelho, martírio e ressurreição ou não! Isso pode tornar-se algo apelativo. Mas, a questão é: porquê cercaram, mataram, esquartejaram e profanaram um solo sagrado, sem que fosse tomada alguma providência por parte da Companhia das Indias que assistiram a tudo de camarote?

    Justificativa: que os portugueses ou espanhois impingiam grandes sofrimentos à população silvícula e ao negros.

    Negativa: apresentem um lugar onde os holandeses tomaram posse em que eles aboliram a escravatura! Um lugar onde não houve expropriação “no amor”.
    Meu caro, aceito que quem escreve a história a escreve apartir de seu ponte de vista, muitas vezes relativisando fatos históricos importantes, a fim de enfatizar suas crenças, suas convicções e suas teorias algumas vezes infundadas. Mas relativizar um massacre, isso é demais! Falta aparecer alguém para dizer que o padre era pedófilo e, assim está justificado o massacre dele e de seus asceclas.

  58. Ingrid disse:

    “E por que transforma-los em mátires?só porque morreram resando(sarcasmo meu)? não entendi.”

    Luana Barros, segundo o dicionário Michaelis, mártir pode ser definido como 1 Pessoa que sofreu tormentos ou a morte, pela fé cristã. 2 Pessoa que sofre por sustentar as suas crenças ou as suas opiniões. 3 Pessoa que sofre muito. 4 Pessoa que é vítima de maus tratos.

    Então Luana, será que essas pessoas foram mártires? Será que elas sofreram ao serem mortas? Será que você é capaz de entender que elas estavam em uma igreja e subtende-se que elas eram cristãs? Por mais que tenham tentado fugir ou algo assim, ainda estavam em solo sagrado como disse o Humberto. A Igreja não reconheceu que todas elas são santas porque morreram lá; mas reconheceu que elas morreram, de certa forma, professando a fé cristã. Pois, não importa se elas estavam falando o nome de Deus no EXATO momento em que foram mortas. O que importa é que, para a Igreja, uma pessoa que está participando de uma missa, está dentro de uma igreja (templo) e morre nela professa a fé nela e em seu fundador: Jesus Cristo.

  59. Olá srs! Depois de muitoas opiniôes e muitos bate bocas me arrisco aqui a tb imitir a minha. Este cientista religioso apesar de parecer muito fundamentado, é despreparado a ponto de deixar escapar seus argumentos tendeciosos em prol de sua religião. A igreja de Jesus Cristo data de aproximadamente 2000 anos e foi fundada pelo próprio Jesus.
    Antes de morrer ele elegeu Pedro como seu sucessor. Algum protestante contesta esta versão da Bíblia? Pois bem, após milhares de anos aparece alguns revoltados de forma interesseira e fundam outra religião em nome de Jesus Cristo. A ela entenda-se PROTESTANTISMO.
    E o que essa religião tem de diferente das outras? Apenas um único e grande detalhe: Intolerância religiosa.Eis aí onde está embasada toda a argumentação do nosso amigo JB que como toto e bom protestante se acha dono da verdade. Reflita sobre a frase e trecho da música do padre ZEZINHO: “Lá no céu so vai entrar quem sabe amar”!

  60. joaobosco disse:

    FLAVIO MATIAS,

    Felizmente não sou historiador,

    Os textos pesquisados são de dois ilustres especialistas doutores na área, e um deles sem uma religião específica. Não falei de papa ou da fé católica, muito mesnos do passado desta instituição. Pouco me importa se foi pedro ou paulo que a fundou.
    Neste momento meu interesse é apenas com a verdade da história. E a história não mente, voce deveria se abrir e quebrar os paradigas de sua mente e essa ortodoxia boba e dogmática.

    De qualquer maneira,

    obrigado pela visita, releia o texto e o outro feito por Dr. Alípio, relei os comentários també,

  61. Paulo Eduardo disse:

    Sou Mestre em História pela Universidade Federal da Paraíba-UFPB. Sou católico praticante desde meus cinco anos (tenho 33 atualmente). Não quero me estender muito, devido ao fator tempo. Tentarei então ser breve: não concordo com o colega João Bosco na sua crítica ao novo “feriado”; é uma data significativa para o povo cristão, para o povo católico do Rio Grande do Norte. Contudo, muitos que discutiram aqui foram de uma grosseria incrível: para um debate saudável e proveitoso, o mínimo necessário é respeito pelo outro e por suas ideias.

    Em relação ao tema em questão, em nenhum momento o Sr. João Bosco pôs em dúvida o fato em si, incontestável até: ele apenas discordou de certa valorização de certo lado do fato, em detrimento de outros, que aponta de modo preciso e com rigor histórico, pois de fato, para quem está “inteirado” nessa questão, tudo que ele aponta é conhecido. Para analisar História, é preciso procurar explicar um fato de maneira o mais abrangente possível, procurando sopesar as diferentes versões que nesse caso, são complementares. Alguém pôs sobre suspeita a competência do Dr. Francisco Schalkwijk, por ele ser evangélico e, portanto, tendencioso. A História é sempre, tendenciosa; estamos diante do “mito” da imparcialidade. Mas, no que seja possível a um historiador avaliar, com exceção da parte do ‘feriado” (da qual tenho que discordar do articulista), o que ele afirmou se baseia em pesquisas e documentos que eu também conheço; eu e qualquer historiador minimamente ciente desses fatos. Portanto, não julguemos por mero ranço “ideológico”, religioso, quando nos deparamos com outras verdades.

    Parabéns ao Sr. João Bosco.

  62. otario otario disse:

    odiei nunca vi um texto tao grande faz um texto menor que ai eu colo no meu trabalho somos otarios cara!!!!!

  63. sou natural do RN, moro na Bahia, não sou historiadora sou professora de matemática, sou católica, entendo que se não tivesse a Igreja Católica presente no momento da… teria sido bem pior. Também, sei que os índios tinham religião, sei que sou remanescente indigena, pela maneira como via minha orar e eu converso como a natureza e sei que ela me responde. Por isso, lamento a triste história, não é a Igreja de Jesus Cristo origem do massacre e sim os homens que queriam exterminar os índios, três motivos eles tinham para o ocorrido: 1-falta de mulher; 2- um filho com as indias para acabar com a cultura e 3- se apoderar das terras.

  64. matheus disse:

    voces protestantes sempre tentam esconder as atrocidades cometidas no passado ,voce deveria saber que na holanda do seculo XVII O CATOLICISMO ERA ODIADO ,ser catolico naquele pais era punido com a pena de morte e o povo catolico era excluido de todos os diretos. Porque no brasil seria diferente?
    viva os santos martires de uruaçu e cunhau !!!

  65. Fernando disse:

    Esse texto aqui publicado é mais que um insulto à Santa Igreja Católica.
    Vc não passa de mais cretino herege ou então é mesmo um bossal!!!
    Esse texto nojento que não serve nem pra limpar a bunda de uma cachorra vc deve saber bem o que fazer com ele e onde enfiá-lo
    Se fosse contra outra religião esse texto jamais teria sido publicado num jornal, nem tampouco ainda estaria aqui nesse seu blog.
    Quando se fala contra uma seita ou heresia qualquer é “intolerância”. Quando se insulta a Santa Igreja Católica aí é “liberdade de expressão”

  66. joaobosco disse:

    “Santa” Igreja Católica? Releia o Texto Fernando. Esse texto de que vc fala, foi publicado sim em Jornal em Natal. Sobre o assunto já existe livros reescrevendo a VERDADE DE URUAÇU e CUMHAÚ. Infelizmente, infelizmente não sou dono da pesquisa que desmintil o Governo do Estado e A “Santa” Igreja Católica.

  67. lucas disse:

    cunhau e uruaçu antigos homes

  68. Diego Souza disse:

    Muito bom o texto, Pra mim foi de grande proveito, pois agora posso ver o outro lado da história, Parabéns professor João Bosco pelo post, foi bem esclarecedor e quanto aos leigos no assunto que acha que por assistir uma aula e entender em parte o assunto em questão acha que domina toda historia, pow, vamos ser filósofos e ir em busca de novos conhecimentos e verdades, para de ficar com esse argumentos idiotas sem fundamentos, se o professor está erra, diga no que ele errou e escreva sua versão (obvio que não vai trazer nenhuma uma outra né)

  69. gostaria de publicar este texto em nosso jornal, ele é mensal mensal, solicitamos autorização.
    grato

  70. joaobosco disse:

    Sem problemas…Está aqui na net..é publico, fica a vontade.

  71. Clemar Cunha Barbosa Filho disse:

    Fico mais uma vez triste com as pessoas estudadas deste pais,pois vcs que são mais instruidos do nós leigos ,se acham mais que todos, e o pior mais que DEUS.Não se importar com a morte de homens santos que serviam de instrumentos de DEUS na terra,só mesmo da cabeça de vcs ciêntistas.O feriado é uma homenagem que nós devemos a esse evanjelizadores.Por outro lado os protestantes adoram reclamar de feriados santos,pois todos são da igreja católica.Porém adoram não ter que trabalhar nesses dias.E só para lembrar que todos nós oramos por um só DEUS.

  72. jJose p.m.filho disse:

    A discursão religiosa é milenar , sempre se procura algum motive para se demonstrar a intolerâcia a arrogância e a soberba em pensarmos que somos melhores. ou alegações como:
    minha fé é maior que a sua
    minha igreja é melhor
    o meu templo e melhor
    o meu pastor , padre ( ou qualquer que seja a denominação ) é melhor que o seu.
    o meu politico e mlhor que o seu,
    A historia esta cheia de versões entre vencidos e vencedores ,e na Religião tambem
    mas na verdade todos somos perdedores, todos somos vencidos, todos somos os enganados, não importa a versão , não importa o fato, tudo é motivo para se infrigir o sofrimento nas minorias em busca de algo que não é o bem estar do proximo.mas se de algum grupo ou classe dominante, mas na verdade isto é da natureza humana
    a inquisição ,a reforma a contra-reforma,o massacre de judeus.os massacres da faixa de gaza ,o massacre dos armênios e muitos outros da historia que não caberiam nesta pagina possuem interpretações e pontos de vista muitas vezes absurdos.
    Nada justifica tais atos esta conversa de ” amor ao proximo ” é muito bonita e muito mais exercitada em palavras do que em atos, então deixemos de ser hipocritas e busquemos primeiramente o respeito e tolerância entre nós e o nosso proximo,
    Como disse certa vez o pensador.
    posso não concordar com o que me dizes, mas lutarei incansavelmente e para respeitar o seu direito de falar e pensar como cidadão e igual, e digo mais o seu problema só é meu problema quando este interfere em minha vida.

  73. Silvia Passos disse:

    Prezado Joao Bosco,
    Nao conhecia a estoria desse feriado; parei aqui na sua pagina atraves do Google e percebi que o assunto mexe deveras com o brio dos locais. Concordo com sua posição de estudioso e acrescento que a história que fica é a versão dos vencedores, sempre. Por isso, duvido sempre do modo como os fatos são reratados – veja bem, do MODO, nao dos fatos em si.
    Um grande abraco e boa sorte nessa sua labuta em trazer a verdade aos olhos de todos!

  74. Kenio Fernandes disse:

    Como sempre fez, a igreja católica querendo mandar no mundo, acredito nesta versão da historia, pq a igreja católica sempre manda-va matar e aprisionar as pessoas, e olhando o lado do dinheiro. Não protestante nem católico, mais sempre acreditei em Jesus Cristo, agora o comércio dos católicos com imagens e santos nomeados pelo próprio homem. Acordem para realidade

  75. Kenio Fernandes disse:

    Creio que outra igreja jamais teria feito algo tão chocante.

  76. Marcelo Barroso disse:

    Não é novidade e nem de hoje que a Igreja (católica) e o Estado sempre viveram de mãos dadas….Essa ISTÓRIA de Cunhaú com cereteza é mais um conto da carochinha inventada pela Igreja Católica, assim com a Bíblia!! Vcs deviam discutir assuntos mais sérios e deixarem de discutir o sexo dos anjos (e eles existem?) haha

  77. valdemiro-RN disse:

    nunca vi tanta mentira numa historia só,perdi 10 minutos da minha vida,…porquera aff

  78. eliarde disse:

    OLA SOU CEARA DA CIDADE QUE FAZ DIVISA COM O RIO GRANDE DO NORTE (PEREIRO) AS VEZES TENHO VONTADE DE SER DO RIO GRANDE DO NORTE PQ TUDO É MOTIVO PRA FERIADO… NO CEARA NAO É BEM ASSIM…KKKKKKKKKKK MEU DEUS ATE O VATICANO ENTROU NO ROLO…

  79. Herbene disse:

    Aqui no nosso Estado e também no nosso país “do futuro” , assistimos Mártires morrerem todos os dias, sem que a eles sejam atribuídos feriados, são os mártires das filas dos hospitais superlotados, são os mártires das balas perdidas, são os mártires executados pelos companheiros por vingança, são os mártires do trabalho escravo , são os mártires da droga…Pelo jeito essa herança ainda vai longe!

  80. Cyrineu da Silva Lima disse:

    Na realidade o que acabei de ler, não à chamarei de bobagem, cada cabeça uma sentença! Para mim foi muito interessante a discordância entre vocês, porque eu não conhecia nada dessa história, e por acaso, me despertou a curiosidade de saber a origem deste feriado no estado do RN. E observando a discórdia ente vocês, pude compreender claramente o porque deste Massacre de Cunhaú. Obrigado a todos, mas descordo com os objetivos ofensivos de um para com o outro, embora eu esteja esclarecido da finalidade deste feriado estadual…

  81. ALBERTO BARROSO PENHA disse:

    ACHO, CERTO ESTE FERIADO E UMA PALHAÇADA, A HISTORIA NÃO CONTA QUANTOS, INDIOS FORAM MORTOS, PELA RELIGIÃO E POLITICA, NA VERDADE ESTE FERIADO DEVERIA SER PELOS INDIOS, E NÃO PELOS USURPADORES, INVASORES, QUE MATAVAM OS INDIOS COMO SE FOSSEM ANIMAIS, NA VERDADE NÃO COMO ANIMAIS, SIM COMO NADA QUE EXISTA, A IGREJA CATOLICA MATAVA EM NOME DE DEUS, PARA ROUBAR E DOMINAR OS INOCENTES INDIOS, E ESTA EPOCA NÃO PASSOU, AINDA CONTINUAM MATANDO, VEJÁ A HISTORIA , NO ANO DE1500,ERRAM 5.000,000 HOJE MENOS DE 1.000,000, PARA FINALIZAR [ 03/10 SANTOS INDIOS ]

  82. ALBERTO BARROSO PENHA disse:

    SOU DE NATAL,RN

  83. Edilson Arruda disse:

    Parabéns, João Bosco, pelo impenho e esforço conscientes na busca pela verdade, e por compartilhar conosco os resultados dessa procura. A chacina de Cunhaú, se é que posso referir-me assim, ainda vai render muita pesquisa histórica e, esperamos, despojadas de preconceitos, principalmente religiosos. Agradeço a alternativa que você nos trouxe na obra do Prof. Schalkwijk, apesar do viés reformado (calvinista) desse historiador, que pode ter influenciado suas opiniões. Keep up the good work! Um abraço, João Bosco.

  84. Edilson Arruda disse:

    Parabéns pelo empenho e esforço conscientes!

  85. FFF disse:

    Muito legal o seu post! Pelos 4 anos em que vem rendendo comentários nota-se que o texto mexeu num vespeiro (religião + história). Me instigou a pesquisar mais sobre o assunto.

  86. VALEU, POR TENTAR MOSTRAR A VERDADEIRA HISTORIA, OBS-= MAIS UM FERIADO PARA DAR RENDA A IGREJA., VAMOS VER QUAL [SANTO] VÃO INVENTAR AGORA.

  87. angelogabriel disse:

    ei me deixou empressionado puxa que bonito e alem disso eu estudo isso

  88. Kenio Fernandes disse:

    Talvez um santo para copa do mundo acontecer no RN. Meu Deus robalheira vai dar isso aí.

  89. José Eta disse:

    Parabéns pelo artigo! Não imaginava que outros pensavam dessa maneira. A necessidade de criar santidades é muito antiga e ignora qualquer preceito bíblico. Percebe-se há séculos que a criação de santidades, como no caso dos mártires, é muito mais uma necessidade social e política que propriamente uma homenagem ou certificação de uma vida dedicada ao amor ao próximo, por exemplo, É lamentável que o Rio Grande do Norte tenha um feriado homenageando inquisidores, anti-semitas, portugueses que devastaram a população nativa – os verdadeiros potiguares. O que mais lamento é que a população está sendo catequizada de maneira errada, engolindo a informação eclesiástica de que os “mártires morreram pela fé, assassinados pelos algozes protestantes”, quando na verdade os portugueses são os maiores assassinos da história, perseguindo e dizimando milhares de aborígenes, judeus perseguidos pela inquisição, entre outras populações que simplesmente não aceitavam a imposição do cristianismo. Contrários sempre existirão porque os assassinos jesuítas foram eficazes na educação de uma cultura anti-semita e anti-protestante e este discurso permanece, mesmo que discretamente, em toda paróquia do Rio Grande do Norte. Precisamos de um Estado laico urgentemente!

  90. Ingrid disse:

    “A necessidade de criar santidades é muito antiga e ignora qualquer preceito bíblico”???
    Parece que quem postou isso nunca leu a bíblia, pois se já o tivesse feito com certeza teria percebido passagens como:

    Fala a toda a comunidade dos filhos de Israel. Tu lhes dirás: Sede santos, porque eu, Iahweh vosso Deus, sou santo. (Levítico 19,2)

    Sereis para mim homens santos. (Êxodo 22,30)

    Pois sou eu, Iahweh, o vosso Deus. Fostes santificados e vos tornastes santos, pois que eu sou santo (Levítico 11, 44)

    À Igreja de Deus, que está em Corinto, àqueles que foram santificados em Cristo Jesus, chamados a ser santos, com todos os que em qualquer lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso. (I Coríntios 1,2)

    Abriram-se os túmulos e muitos corpos dos santos falecidos ressuscitaram. (São Mateus 27,52)

    Como prometera desde tempos remotos pela boca de seus santos profetas, (São Lucas 1,70)

  91. HELENA DOS ANJOS disse:

    massacre se escreve com dois esses: MASSACRE

  92. natanael disse:

    eu gostei muito

  93. valdeniza disse:

    gostei do assunto: tive a oportunidade de visitar o local, e conhecer um pouco desta hitória.

  94. lucas nunes disse:

    eu achei bacana prof:mais da proxima vez ,posta mais imagems legais,
    so isso valeu!!!!

  95. fabiane disse:

    este assunto é super interessante!
    good bye!

  96. fabiane disse:

    usei este assunto como tema para meu trabalho e cltura do RN foi muito éééééééé legal!

  97. MOACY ALVES FIRMINO disse:

    Muito ineressante os relatos. Gostaria que você indicasse uma bibliografia sobre o tema para melhor compeendermos a verdadeira história.

  98. Solange Brito disse:

    Quando estudei pela primeira vez sobre esse assunto no colégio, tive a sorte de ter uma professora consciente de que a histórioa sempre tem duas faces e que, na maioria das vezes, aquela que aprendemos na escola é somente a face que beneficia em algo quem a conta. Ela nos mostrou e deu referências e nos fez pesquisar a história, em nada ela é massante, apenas foi contada de uma forma pra que percamos a vontade de conhecê-la melhor. E o breve relato que o caro João escreve nesse site é real sim, ele fez um resumo de algo bem maior que qualquer um de nós conhece… o que aconteceu na verdade foi simplesmente isso: alianças que foram desfeitas, vinganças e um golpe de virada pra retomar o poder que estava sendo ameaçado, a tentativa de reprimir uma nova religião que pregava liberdade da servidão cega que se havia instalado em nosso país com a desculpa de civilizar um povo. Por tras de tudo sempre esteve o ego humano, os interesses de um grupo ameaçado de perder o poder que conseguira. A verdade sempre será única é só querer conhecẽ-la e não aceitar o que te dizem sem antes procurar todas opiniões envolvidas. Lembrem que tudo depende de que ângulo olhar. Até mais e abrão os olhos e os ouvidos!!

  99. Ricardo Odoni disse:

    Me desculpem, mas isso é uma pesquisa ou um bate boca???

  100. Alberto Penha disse:

    Feriado para arrecadar dinheiro e enriquecer ainda mais o vaticano, atraso na economia do estado do Rn , Mais um dia sem comercio ( prejuizo ).

  101. Fernando disse:

    A questão é, o feriado é por causa dos mártires e não por causa de religião, pensem, eles são mártires ou não são? Pessoal esqueçam a religião por um momento e vejam os fatos em si. Eles morreram em um igreja , seja ele católica , protestante, muçulmana, qualquer outra, entendam de um modo apenas, humano. Leia a história, leia como eles morreram (ou é mentira também??), e seja um pouco racional.

  102. André Madson disse:

    Estou totalmente de acordo com o que foi dito neste artigo,pois, também sou um pesquisador de história e sei que a história do brasil como estudamos nos livros escolares está cheia de mentiras e controvérsias, contando apenas aquilo que convêm ser dito sobre a nossa história.

  103. joaobosco disse:

    Agradeço a visita. Vamos para esse p´roximo feriado. nós professores nao podemos negar aula aos aluno, mas um feriado “santo” é capaz.

  104. Zé Pitomba disse:

    Rapaz, os católicos acreditam em tudo que dizem para eles, inclusive que Jesus era católico e que a palavra do Papa é infalível. O papa sempre foi um exemplo de infalibilidade e correção, basta citar dois exemplos: o assassinato de Galileu e a ode a pureza escrita pelo exemplo de vida cristã dos Bórgias.

  105. Zé Pitomba disse:

    JB, minha sugestão é que você aprofunde a pesquisa e edite a versão que consta da wikkipédia que só mostra o lado português-católico e nada do viés dos tapuias(verdadeiros donos da terra)-holandeses. A lei é clara: nosso país deveria ser LAICO.

  106. zack de lima disse:

    CANSADOS DE VER SUAS MULHERES ESTUPRADAS,SUAS TERRAS TOMADAS, INDIOS ESCRAVIZADOS OU MORTOS, OS INDIOS SE ALIARAM AOS HOLANDESES, QUE ESTAVAM AQUI PARA ROUBAR AS RIQUEZAS DA TERRA, E FAZ AQUILO QUE OS PORTUGUESES SEMPRE FIZERAM COM ELES. ALIAS, TUDO QUE OS INDIOS FIZERAM FOI POUCO DIANTE DA CARNIFICINA QUE OS PORTUGUESES FIZERAM CONTRA ELES. O FATO DE TER SIDO NUMA IGREJA FOI APENAS PARA PEGAR OS INVSORES REUNIDOS. ESSA TÁTICA OS INDIOS TAMBEM UTILIZARAM NO MARANHÃO. HOJE A IGEREJA CATÓLICA UTILIZA O FATO PARA GANHAR DINHEIRO COM O TURISMO RELIGIOSO , AS CUSTAS DA DESGRAÇA DOS OUTROS. DESAFIO QUALQUER UM DESSES FALSARIOS DA HISTORIA AO DEBATE ALIAS. QUEM EXTERMINOU MAIS INDIOS. FORAM OS CATOLICOS NA AMERCA LATINA OU OS EVANGELICOS NA AMERICA DO NORTE? A IGREJA CATOLICA É ESPECIALISTA EM COMETER CRIMES HEDIONDOS CONTRA A HUMANIDADE E DEPOIS FICAR POUSANDO DE VITIMA.

  107. zack de lima disse:

    Os índios fizeram o que devera ser feito é o que qualquer um faria para defender o que é seu.

  108. zack de lima disse:

    Os índios fizeram o que deveria ser feito é o que qualquer um faria para defender o que é seu.

  109. zack de lima disse:

    PORQUE NÃO ESTABELECER UM FERIADO PARA OS MILHÕES DE INDIOS ASSASSINADOS CRUELMENTE E PELAS INDIAS ESTUPRADAS PELOS GANACIOSOS INVASORES OS CATÓLICOS PORTUGUESES?

  110. zack de lima disse:

    Os Cristãos, católicos e Evangélicos mataram milhões de índios. Os Católicos na américa latina, os Evangélicos na América do Norte. E ambos ainda criaram a escravidão negra. Belo exemplo de amor ao próximo eles tiveram, com toda essa criminalidade e carnificina.

  111. Bom dia Professor João Bosco. Só um detalhe sobre a pesquisa. O governo seja do RN ou de qualquer Estado brasileiro, não ajuda ninguém e ajuda ‘TODO MUNDO’, dependendo do que ele quer resposta daquele ‘favor’ que está ofertando ao ajudado.

  112. joaobosco disse:

    Isso é o que é mais fascinante em todos nós. Interpretação e compreensão do mundo a nossa volta. Se vc pensa assim..otimo! Esta aceita a sua opiniao. para ser publicada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s