RELIGIÃO AFRO-BRASILEIRO – CANDOMBLÉ

Publicado: novembro 16, 2007 em ARTIGOS, CIÊNCIA DA RELIGIÃO, IMAGENS, RELIGIÃO, RELIGIÃO AFRO - CANDOMBLÉ E UMBANDA, SIMBOLOS RELIGIOSOS, TEOLOGIA

sgfoto022.jpg

ESTA É UMA SÉRIE DE ESTUDOS SOBRE MATRIZES RELIGIOSAS

PARA AQUELES QUE DESEJAM ESTUDAR, COMPREENDER OU SABER UM POUCO MAIS SOBRE AS RELIGIÕES DO MUNDO

Este fragmento faz parte de uma apostila que preparei para a disciplina de Religiões Comparadas. (Se não tiver interesse em ler…passe para o próximo post)

Dentro do estudo das Matrizes Afro optamos em discutir sobre o Candomblé por ser a religião afro mais influente no Brasil.
Na última década o Candomblé cresceu e a Umbanda encolheu. Principais religiões africanas trazidas pelos escravos ao Brasil, de acordo com o Censo de 2000, eles têm 571,3 mil praticantes no total, o que corresponde a 3% da população.
Um dos principais motivos para a diminuição do número de Umbandistas, segundo estudiosos, seria o avanço pentecostal na mesma área em que a Umbanda atua. Durante décadas, as religiões afro-brasileiras foram um mundo à parte, fechado, dentro da cultura brasileira. A partir da metade do século 20, elas ganharam relevância nos livros, como Jorge Amado, e nas canções da bossa nova, cultuada pela classe média.
UMBANDA: Religião brasileira nascida no Rio de Janeiro, na década de 1920, a partir da mistura de crenças e rituais africanos e europeus. Suas raízes se encontram em duas religiões trazidas da África pelos escravos: A Cabula, dos bantos, e o Candomblé, da nação nagô.
A Umbanda considera o universo povoado por entidades espirituais, os guias, que entram em contato com os homens por intermédio de um iniciado (o médium), que os incorpora. Tais guias se apresentam por meio de figuras como o caboclo, o preto-velho e a pomba jira. Os elementos africanos misturam-se aos elementos católicos. Outras influências é o espiritismo Kardecista.

CANDOMBLÉ:

Os escravos da África Ocidental entre os séculos 16 e 19 trouxeram o candomblé para o Brasil. A religião sofreu grande repressão dos colonizadores portugueses, que a consideravam feitiçaria. Para sobreviver às perseguições, os adeptos passaram às perseguições, os adeptos passaram a a associar os orixás aos santos católicos.
Esse fenômeno é conhecido como sincretismo religioso, ou seja, uma mistura de elementos de diferentes crenças.
Quem gosta de cachaça é o Exu. Quem veste branco é Oxalá. Quem recebe oferenda em alguidares são Orixás.
As divindades tem defeitos humanos: Em qualquer terreiro, a entrada dos orixás na festa que segue sempre a mesma seqüência da ordem do xirê. Depois de despachar Exu, o primeiro a entrar na roda é Ogum, seguindo Oxossi, Obaluaiê, Ossain, Oxumaré, Xangô, Oxum, Iansã, Nana, Iemanjá e Oxalá.
Segundo a tradição, os Deuses do Candomblé, tem origem nos ancestrais dos clãns africanos, divinizados h´amais de 5.000 anos. Acredita-se quem tenham sido homens e mulheres capazes de manipular as forças da natureza, ou que trouxeram para o grupo os conhecimentos básicos para a sobrevivência, como a caça, o plantio, o uso de ervas na cura de doenças e a fabricação de ferramentas.
Os Orixás estão longe de parecer com os santos cristãos Católicos. Ao contrário, as divindades do Candomblé tem características muito humanas: São vaidosos, temperamentais, briguentos, fortes, maternais ou ciumentos. Em fim, tem personalidades próprias. Cada traço a personalidade é associado a um elemento da natureza: A fogo, o ar, a água e a terra, as florestas e os instrumentos de ferro. Nesse texto apresentaremos alguns aspectos dos orixás e práticas do Candomblé. Segundo o candomblé, cada pessoa pertence a um deus determinado, que é o senhor de sua cabeça e mente e de quem herda características físicas e de personalidade. É prerrogativa religiosa do pai ou mãe-de-santo descobrir esta origem mítica através do jogo de búzios. Esse conhecimento é absolutamente imperativo no processo de iniciação de novos devotos e mesmo para se fazerem previsões do futuro para os clientes e resolver seus problemas.
Embora na África haja registro de culto a cerca de 400 orixás, apenas duas dezenas deles sobreviveram no Brasil. A cada um destes cabe o papel de reger e controlar forças da natureza e aspectos do mundo, da sociedade e da pessoa humana. Cada um tem suas próprias características, elementos naturais, cores simbólicas, vestuário, músicas, alimentos, bebidas, além de se caracterizar por ênfase em certos traços de personalidade, desejos, defeitos, etc.
Nenhum orixá é nem inteiramente bom, nem inteiramente mau. Noções ocidentais de bem e mal estão ausentes da religião dos orixás no Brasil. E os devotos acreditam que os homens e mulheres herdam muitos dos atributos de personalidade de seus orixás, de modo que em muitas situações a conduta de alguém pode ser espelhada em passagens míticas que relatam as aventuras dos orixás. Isto evidentemente legitima, aos olhos da comunidade de culto, tanto as realizações como as faltas de cada um.
De fato, o seguidor do candomblé pode simplesmente tomar os atributos do seu orixá como se fossem os seus próprios e tentar se parecer com ele, ou reconhecer através dos atributos da divindade bases que justificam sua conduta. Os padrões apresentados pelos mitos dos orixás podem assim ser usados como modelo a ser seguido, ou como validação social para um modo de conduta já presente. Um iniciado pode, ao familiarizar-se com seus estereótipos míticos, identificar-se com eles e reforçar certos comportamento, ou simplesmente chamar a atenção dos demais para este ou aquele traço que sela sua identidade mítica. Mudar ou não o comportamento não é importante; o que conta é sentir-se próximo do modelo divino.
Além de seu orixá dono da cabeça, acredita-se que cada pessoa tem um segundo orixá, que actua como uma divindade associada (juntó) que complementa o primeiro. Diz-se, por exemplo: “sou filho de Oxalá e Iemanjá”. Geralmente, se o primeiro é masculino, o segundo é feminino, e vice-versa, como se cada um tivesse pai e mãe. A segunda divindade tem papel importante na definição do comportamento, permitindo opera-se com combinações muito ricas.
Como cada orixá particular da pessoa deriva de uma qualidade do orixá geral, que pode ser o orixá em idade jovem ou já idoso, ou o orixá em tempo de paz ou de guerra, como rei ou como súdito etc. etc., a variações que servem como modelos são quase inesgotáveis. Às vezes, quando certas características incontestáveis de um orixá não se ajustam a uma pessoa tida como seu filho, não é invulgar nos meios do candomblé duvidar-se daquela filiação, suspeitando-se que aquele iniciado está com o “santo errado”, ou seja, mal identificado pela mãe ou pai-de-santo responsável pela iniciação. Neste caso, o verdadeiro orixá tem que ser descoberto e o processo de iniciação reordenado. Pode acontecer também a suspeita de que o santo está certo, mas que certas passagens míticas de sua biografia, que explicariam aqueles comportamentos, estão perdidas.
No candomblé sempre se tem a ideia de que parte do conhecimento mítico e ritual foi perdido na transposição da África para o Brasil, e de que em algum lugar existe uma verdade perdida, um conhecimento esquecido, uma revelação escondida. Pode-se mudar de santo, ou encetar interminável busca deste conhecimento “em falta”, busca que vai de terreiro em terreiro, de cidade em cidade, na rota final para Salvador — reconhecidamente o grande centro do conhecimento sacerdotal, do axé —, e às vezes até a África e não raro à mera etnografia académica. Reconhece-se que falta alguma coisa que precisa ser recuperada, completada. A construção da religião, de seus deuses, símbolos e significados estará sempre longe de ter se completado. Os seguidores, evidentemente, nunca se dão conta disso.
O candomblé opera em um contexto ético no qual a noção Judaico-Cristã de pecado não faz sentido. A diferença entre o bem e o mal depende basicamente da relação entre o seguidor e seu deus pessoal, o orixá. Não há um sistema de moralidade referido ao bem-estar da colectividade humana, pautando-se o que é certo ou errado na relação entre cada indivíduo e seu orixá particular. A ênfase do candomblé está no rito e na iniciação, que, como se viu brevemente, é quase interminável, gradual e secreta.
O culto demanda sacrifício de sangue animal, oferta de alimentos e vários ingredientes. A carne dos animais abatidos nos sacrifícios votivos é comida pelos membros da comunidade religiosa, enquanto o sangue e certas partes dos animais, como patas e cabeça, órgãos internos e costelas, são oferecidas aos orixás. Somente iniciados têm acesso a estas cerimónias, conduzidas em espaços privativos denominados quartos-de-santo.
Uma vez que o aprendizado religioso sempre se dá longe dos olhos do público, a religião acaba por se recobrir de uma aura de sombras e mistérios, embora todas as danças, que são o ponto alto das celebrações, ocorram sempre no barracão, que é o espaço aberto ao público. As celebrações de barracão, os toques, consistem numa sequência de danças, em que, um por um, são honrados todos os orixás, cada um se manifestando no corpo de seus filhos e filhas, sendo vestidos com roupas de cores específicas, usando nas mãos ferramentas e objectos particulares a cada um deles, expressando-se em gestos e passos que reproduzem simbolicamente cenas de suas biografias míticas.
Essa sequência de música e dança, sempre ao som dos tambores (chamados rum, rumpi e lé) é designada Xirê, que em iorubá significa “vamos dançar”. O lado público do candomblé é sempre festivo, bonito, esplendoroso, esteticamente exagerado para os padrões europeus e extrovertido.
Para o grande público, desatento para o difícil lado da iniciação, o candomblé é visto como um grande palco em que se reproduzem tradições Afro-Brasileira igualmente presentes, em menor grau, em outras esferas da cultura, como a música e a escola de samba. Para o não iniciado, dificilmente se concebe que a cerimónia de celebração no candomblé seja algo mais que um eterno dançar dos deuses africanos.

OS DOZE ORIXÁS MAIS CULTUADOS NO BRASIL

Cada um deles tem seu símbolo, o seu dia da semana. Suas vestimentas e cores próprias. Como os homens são temperamentais.
Suas vestimentas são sempre muito ricas de cores.

EXU
Orixá mensageiro entre os homens e os deuses, guardião da porta da rua e das encruzilhadas. Só através dele é possível invocar os Orixás.
Elemento: Fogo
Personalidade: Atrevido, agressivo
Símbolo: Ogô (um bastão adornado com cabaças e búzios).
Dia da semana: Segunda-Feira
Colar: Vermelhoe preto
Roupa: Vermelha e preta
Sacrifício: Bode e galo preto
Oferendas: Farofa com dendê, feijão, inhame, água, mel e aguardente.

OXÓSSI
Deus da caça. É o grande patrono do Candomblé brasileiro.
Elemento: Florestas
Personalidade: Intuitivo e emotivo
Símbolo: Rabo de cavalo e chifre de boi
Dia da semana: Quinta-feira
Colar: Azul claro
Roupa: Azul ou verde claro
Sacrifícios: Galo ou bode avermelhado e porco.
Oferendas: Milho branco e amarelo, peixe de escamas, arroz, feijão e abóbora

OXUM
Deusa das águas doces (rios, fontes e lagos). É também deusa do ouro, da fecundidade do jogo de búzios e do amor.
Elemento: Água
Personalidade: Maternal e tranqüila
Símbolo: Abebê (leque espelhado)
Dia da semana: Sábado
Colar: Amarelo ouro
Roupa: Amarelo ouro
Sacrifício: Cabra, galinha, pomba
Oferendas: Milho branco, Xinxim de galinha, ovos, peixes de água doce.

OBALUAÊ
Deus da peste, das doenças da pele e, atualmente da AIDS. É o médico dos pobres.
Elemento: Terra
Personalidade: Tímido e vingativo
Símbolo: Xaxará (feixe de palha e búzios)
Dia da semana: Segunda-feira
Colar: Preto e vermelho, ou vermelho, branco e preto.
Roupa: Vermelha e preta coberta de palha
Sacrifício: Galo, pato, bode e porco
Oferendas: Pipoca, feijão e milho, com muito dendê.

IANSÃ
Deusa dos ventos e das tempestades. É a senhora dos raios e dona das alma dos mortos.
Elemento: Fogo
Personalidade: Impulsiva e imprevisível
Símbolo: Espada e rabo de cavalo (representa a realeza)
Dia da semana: Quarta-feira
Colar: Vermelho ou marrom escuro
Roupa: Vermelha
Sacrifício: Cabra e galinha
Oferendas: Milho branco, arroz, feijão e acarajé.

OSSAIM
Deus das folhas e ervas medicinais. Conhece seus usas e palvras mágicas (ofós) que despertam seus poderes
Elemento: Matas
Personalidade: Instável e emotivo
Símbolo: Lança com pássaros na forma de leque e feixes de folhas
Dia da semana: Quinta-feira
Colar: Branco rajado de verde
Sacrifício: Galo e carneiro
Oferendas: Feijão, arroz, milho vermelho e farofa de dendê.

OXUMARÉ
Deus da chuva e do arco-iris. É ao mesmo, de natureza masculina e feminina. Transporta a água entre o céu e a terra.
Elemento: Água
Personalidae: Sensível e tranqüilo
Símbolo: Cobra de metal
Dia da semana: Quinta-feira
Colar: Amarelo verde
Roupa: Azul claro e verde claro
Sacrifício: Bode, galo, tatu
Oferendas: Milho branco, acarajé, coco, mel, inhame e feijão com ovos.

XANGÔ
Deus do fogo e do trovão. Diz a tradição que foi rei de oyó, cidade da Nigéria. É viril, violento e justiceiro. Castiga os mentirosos e protege advogados e juízes.
Elemento: Fogo
Personalidade: Atrevido e prepotente
Símbolo: Machado duplo (oxé)
Dia da semana: Quarta feira
Colar: Branco
Roupa: Branca e vermelha, com coroa de latão
Sacrifício: Galo, pato, carneiro e cágado
Oferendas: Amalá (quiabo com camarão seco e dendê).

NANÃ
Deusa da lama e do fundo dos rios, associada à fertilidade, à doença e a morte. É a orixá mais velha de todos e, por isso, muito respeitada.
Elemento: Terra
Personalidade: Vingativa e mascarada
Símbolo: Ibiri (cetro de palha e búzios)
Dia da semana: Sábado
Colar: Branco,azul e vermelho
Roupa: Branco e azul
Sacrifício: Cabra e galinha
Oferendas: Milho branco, arroz, feijão, mel e dendê.

IEMANJÁ
Considerada deusa dos mares e oceanos. É a mãe de todos os Orixás e representada com seus seios volumosos , simbolizando a maternidade e a fecundidade.
Elemento: Água
Personalidade: Maternal e tranqüila
Símbolo: Leque e espada
Dia da semana: Sábado
Colar: Transparente verde ou azul claro
Roupa: Branco e azul
Sacrifício: Porco, cabra e galinha
Oferendas: Peixes do mar, arroz, milho, camarão com coco.

OXALÁ
Deus da criação. É o Orixá que criou os homens. Obstinado e independente, é representado de duas maneiras: Oxaguiã, jovem, o Oxalufã, velho.
Elemento: Ar
Personalidade: Equilibrado e tolerante
Símbolo: Oparoxó (cajado de alumínio com adornos)
Dia da semana: Sexta-feira
Colar: Branco
Roupa: Branca
Sacrifício: Cabra, galinha, pomba, pata e caracol.
Oferendas: Arroz, milho branco e massa de inhame.

OGUM
Deus da guerra, do fogo e da tecnologia. No Brasil é conhecido como deus guerreiro. Sabe trabalhar com metal e, sem sua proteção, o trabalho não pode ser proveitoso.
Elemento: Ferro
Símbolo: Espada
Personalidade: Impaciente e obstinado
Dia da semana: Terça-feira
Colar: Azul marinho
Roupa: Azul, verde escuro, vermelho ou amarelo/
Sacrifício: Galo e bode avermelhados – Oferendas: Feijoada, xinxim e inhame.

O SINCRETISMO DOS ORIXÁS E OS SANTOS CATÓLICOS NO BRASIL


ORIXÁS ATRIBUTOS CATOLICISMO

OXALÁ O mais elevado dos deuses iorubás Nosso Senhor do Bonfim.
OGUM Deus dos guerreiros Santo Antônio na Bahia e São Jorge no Rio de Janeiro
XANGÔ Deus do trovão São Jerônimo
OXUM Deusa das águas doces e do amor Nossa Senhora das Candeias, na Bahia e Nossa Senhora dos Prazeres em Recife.
OIÁ-IANSÃ Deus dos caçadores São Jorge na Bahia e São Sebastião no Rio de Janeiro
IEMANJÁ Deusa dos mares e oceanos Nossa Senhora da Imaculada Conceição
OBALUAÊ/OMULU Deus da varíola e das doenças São Lázaro e São Roque, na Bahia São Sebastião, no Recife e Rio de Janeiro
OXUMARÉ Deus da chuva e do arco iris São Bartolomeu
EXU Mensageiro e guardião dos templos, das casas e das pessoas. Diabo
OSSAIM Divindade das plantas medicinais e litúrgicas Santa Catarina
OBÁ Deusa dos rios Sant’ Ana (Nossa Senhora Santana)
LOGUM EDÉ Deusa da lama Santo Expedito
IBEJIS Deuses da alegria São Cosme e Damião
OLUDUMARÉ Criador dos Orixás Nenhum culto, ou santo é lhe destinado.

Anúncios
comentários
  1. debora disse:

    Eu gostei muito ficou muito interessanta,parabéns….
    Continuem assimm!!!!!!!!!

  2. borjes disse:

    Gostei muito do cometário , é cempre bom saber das coisas para não falar besteira sobre o que não sabe presisamos entender do asunto para comentar, fantastico .

  3. QUE LEGAL,SABER QUE TEM PESSOAS QUE ,IMPORTA COM O CANDOMBLÉ,AI TAMBÉM, TENHO UM AMIGO, BABALORISA,E TEM MUITA VONTADE DE IR PARA AI, ABRIR UM AXE,ELE É DA RAIZ DE BOGBOSE,UMA DAS MAIORES RAIZES DE AXE DE SALVADO,TENDO O CONHECIMENTO DAS MAS PURA TRADIÇÃO,DESTA CASA,AQUI EM BRASÍLIA ,o pai dele é Joel t´orisa guian,filho do babalorisa DIDI tómolu do ase bogboxe de Salvador,o nosso pai pequeno é Aurelio tósoosi,do ase opo afonja,ele é filho de pai Rilmundo t´osún,do ase opo afonja,para saber mais entre no sait ile ase opo afonja. contato monde E-mail para orkut Alexandre zanquetta.

  4. Célia Maria de Sousa Arruda disse:

    Uma verdade tem que ser dita, hoje existe homens de má fé, usando o Candomblé para outros fins, engaan as pessoas.Importante trabalho pela internet, sites, mostrando ao povo o que realmente quer dizer o afro-brasileiro.Prabens Alexandre.E muito Axé.

  5. secreto disse:

    minha gente q coisa e esta q esta aperecendo
    um DIABO!!!!!!!

  6. joaobosco disse:

    Secreto,

    Que diabo é esse que voce está falando????
    Não entendí! Aonde voce viu o que voce chama de diabo!

  7. cleo bueno disse:

    que bom falar sobre os orixa amei

  8. karla katielle mendes disse:

    eu gostei de saber sobre os orixais por quer eu estou estudando sobre ocaso por quer eu sou uma media que estou desivolvendo meu lado espiritual e eu quero me tonar uma mae de santo

  9. dayane disse:

    eu achei muito enteresante

  10. willian disse:

    eu qchei muito convissente é muito enteressante

  11. juliana disse:

    oi…
    quais são os símbolos religiosos?
    preciso saber urgentemente!!

  12. Evandro disse:

    adorei muito bom ,bem interessante

  13. DENISE NEVES disse:

    O QUE EU ACHO DISSO É QUE VOCES VÃO TUDO PARA O INFERNO

  14. DENISE NEVES disse:

    O QUE EU ACHEI É QUE VCS AINDA TEM CHANCE DE SE CONVERTER POIS O MELHOR DE DEUS AINDA ESTA PORVIR
    DEUS ABENÇOES VCS
    MUDE DE VIDA

  15. joaobosco disse:

    Denise Neves,
    Não lance juízo ao terceiro amiga!

    Esse é um site de estudo da religião. Não necessaria mente quer dizer que concordo com as prátrcias de alguma das religiões que apresentei aqui.

    Mas mesmo assim, não é necessário voce lançar um juízo que inclusive para alguns…nem existe inferno!

    Mas fique a vontade!
    Foi um prazer receber sua visita!

  16. maria disse:

    orivel não tem nada esse site

  17. joaobosco disse:

    Olá Maria,

    Obrigado pela visita…mas como voce escreveu: “Orivel” o meu site não sei…

    Escrevo e gosto de ouvir as críticas…porém, quando alguém diz que está “HORRÌVEL”, deve explicar por que..a propósito ele possui mais de 2.000 visitas por dia e ainda 350 posts escritos. Então o seu argumento de que ele não possui nada é incerto.

    Mas pode voltar e escrever quando quiser..

    JB

  18. karla disse:

    sem comentarios

  19. joaobosco disse:

    Karla,

    É uma pena se nã comentários… Sua palavra “sem comentários” pode me levar para vários sentidos. Que gostou ou não gostou…e a principal palavra evidentemente: Por que?
    Assim nasce o debate, seria isso que gostaria de ler..mas tudo bem! Obrigado pela visita!

  20. Sidney disse:

    Olá adorei esse comentario ele tah! espetacular!!
    quero que você continue sempre assim pois esta demais!
    meus PARABÉNS

  21. Isabella disse:

    Gostei muito , principalmente desta imagem.
    Realmente achei o que procurava.

  22. Antonio disse:

    Gostei muito amigo,continue assim.
    Forte Abraço e fique com Deus.

  23. Ricardo disse:

    Muito bom o texto sobre umbanda e candomblé, embora a associação do Exu com o diabo seja contestada em vários textos que li. Mesmo porque não existe o conceito de bem e mal na cultura africana.

    O que mais li sobre exu, foi a sua função de mensageiro entre os deuses e os homens, a associação com o diabo é mais uma deturpação do conceito do Exu, sob o ponto de vista do catolicismo.

    O próprio catolicismo apropriou-se de vários simbolos, entre eles o inferno, que já existia inclusive na mitologia grega.

    O mais importante certamente é que a religião reflete a natureza humana, embebida em sua cultura local.

  24. Alberth disse:

    Parabéns pela exposição. Sou católico, entretanto não há problema algum em querer sempre conhecer para evitarmos preconceitos.O culto afro-brasileiro deve ser respeitado até porque representa algo maravilhoso para o nosso país: uma religião com “expressões” nacionais.

  25. camilla felix disse:

    gostei muito de saber dos orixais gostaria de saber mais sobre xãngo e oia minha rainha iansã muito obrigado até a prossima

  26. TARJARA SINGH disse:

    religião é um tema muito sério. e ao mesmo tempo de muita responsabilidade. vendo os comentários, fico triste – por tamanha desinformação.
    meus irmãos, vamos procurar nos informar.
    o hermeticismo é coisa séria.
    grato

  27. tayane disse:

    mt bom mas acho q falta umas coisinhas como:textos sagrados,simbolos religiosos localidade e numero dos seguidores,principais festas!
    o resto tah ok…

  28. uhuu disse:

    MU!TO TR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    SWOU DE BOLA!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Huhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!!!!!!!!

  29. marcio disse:

    diabo é uma mentalidade da idade media, simbolos e figuras representativas do diabo explica melhor sobre oassunto, abraços

  30. joyce disse:

    fico muito bom parabes!!!!!
    ♥show♥

  31. dolileia disse:

    Olá meu querido, amei seu site. È uma pena ñ da p/ definilo, mas pelo que vejo ñ és praticante de nenhuma religião? ” o que tenho a dizer é que apezar de eu ser ex CRENTE DA CONGREGAÇÃO, respeito muito todas as religiões, queria que as pessoas entendessem que ñ escolhemos e sim somos escolhidos, tenho 33 anos, mas só a ters onos atraz dscobri q sou medium de encorporar, desde pequena acontecião coisas muito estranhas comigo q a IGREJA ñ explicava, entrei em contrito comigo mesma eu via, eu ouvia coisas q ninguem mais podia. E MUDAVA muito de genio era tudo muito louco, coisa que ñ sou “louca” Aos 30 meu EXU veio e me pegou no trabalho, c/ a grça de DEUS minha patroa me compreendeu e me apoiou. sinto uma pressão constantemente na minha cabeça e sei q é radiação do meu EXU e do meu CABOCLO eles me ajudam muito c/ a graça de DEUS. Eu ñ entendo muito, meus ORIXAS são cruzados todos com EXU, até agora até em pais de santo eles ja bateram. A ultima casa q eu estava era candomblé, começou a afundar, fui jogar buzios e o pai da casa falou q eu ñ podia ficar la q não iria fazer nada p/ mim e nem tocar num fil de cabelo meu,ñ me deu explicações. Fui numa mentora medica carnalela ñ conseguiu ver nada em mim minhas entidades ñ deixaram. ñ retornei no dia marcado esqueci, fui pedir desculpas aminha colega q ia comigo e dizer q esqueci e ela me falou, q foi bom eu ñ ir, pois a mentora pediu a ela p/ me dizer p/ ñ voltar la q minhas entidades ficaram furiosas por ela ter me tocado, e uma delas permaneceu la mantendo a filha da médiun da mentora doente varios dias. Não entendo o que eles querem, mas gosto muito destes meus amigos espirituais. POIS ME AJUDAM muito, apezar de tudo. Sei q sou filha de EXU, pois isto foi me revelado por outras entidades e pelo jogo de buzios e ñ é a toa a pressão na cabeça, DESCULPE-ME ESTOU RELATANDO AQI O Q SE PASSA COMIGO P/ Q OUTROS seres humanos entendam q a pior coisa é JULGAR o desconhecido * A HUMANIDADE VIVERA EM PAZ QUANDO APRENDER-MOS A NOS RESPEITAR INDEPENDENTE DE RAÇA , COR , RELIGIÃO , SEXO, IDADE* Muito agrdeço pelo que ensina neste teu site, muuuuuuuuito bom

  32. joaobosco disse:

    Oá MAntovan,

    Não se procupe quanto ao que escreve por aqui. Este é um espaço aberto para crítcas, chors e ranger de dentes. mas é um lugar de paz e deadoração.

    Muito obrigado pela vista!

  33. claudemir disse:

    vc disse que oia e sao sebastiao mas ela e santa barbara. oxossi que e sao sebastiao

  34. Maria Ramos disse:

    Olá, gostei de encontrar este sit, pois estava mesmo procurando as religiões afro-brasileira para trabalhar com alunos o significado dos santos africanos que se misturaram com santos brasileiros …Parabéns, pois encontrei o que procurava, gostei muito. Obrigada

  35. Rafaela disse:

    eu procuro sobre a “A presença afro-brasileira na nossa religião”

  36. augusto disse:

    eu a achei interesante

  37. ane disse:

    oiiie gostei muiiito !!1

  38. david disse:

    reamente existem coisas explicaveis ao olho nu e existem coisas
    inesplicaveis porem é presiso saber que que existe um poder que pode e um pode que
    não pode porem mesmo asssim precisa-si ser respeirado
    pois o mesmo que um dia pode querer ti distruir pode ser aquele que um
    dia ira ti ajudar… uma boa noite… gostei muito…

  39. natalia disse:

    eu acho que cada um escolhe sua religião.

  40. barbara pirez de bara agelu disse:

    muito legal por agente descobre coisas q nem imagina q exis eu mesma sou de religião mas há coisas q ainda ñ sei !!!

  41. Vanessa Felipe disse:

    Oi Boa noite,

    Gostei bastanta do site, mas gostaria de saber o porque da associação entre Exu e Diabo. Na minha opinião Exu não tem nenhuma ligação com diabo. Sei que no Candomblé que é a minha religião, tudo que se vai fazer tem que fazer para Exu primeiro. Ja existe uma discriminação forte em cima do Candomblé e com essa associação so faz reforçar mais isso, e as pessoas acabam se “pegando” nisso e não se interessam pelo Fundamento da religião. Obrigada

  42. Cristão disse:

    Sou evangélico, e porque não vão para a igreja evangélica e o mundo espíritul existi sim.

    Acredite se quiser

  43. abidiel disse:

    gente e so demonio não caia nessa e so o diabo manipolando essas pessoas essas igrejas são imitasçaoes do diabo querendo imita deus gente abra os olhos atempo so jesus salva eli e o caminho que condus a vida eterna

  44. sarah disse:

    ola, eu quero saber se este site e da macumba ou não?
    pq vses so sabe falar do diabo…
    a deixaram um comentario que falava assim……………………………………………………………………………………………….
    quero ser mae de santo a pessoa devem saber o que e isto???

  45. verusca disse:

    gostei,bem legal

  46. Viviane disse:

    Olha, não tenho nada contra religião alguma, desde que o ser humano esteja procurando por Deus.
    Não quero criticar, apenas manifestar minha dúvida, e meu ponto de vista, e dizer que não concordo com o candomblé, por causa das oferendas de animais.
    Acho que o que o que move o mundo são as “intenções” boas, ou não.
    Não acredito que o único Deus “Ser superior” sobre todas as coisas, que concede a nossa vida, e a vida dos animais, aceite como oferta de um pedido a vida de um animal.
    Acredito que o ser humano só deve tirar a vida de um animal no caso de fome e sobrevivência.
    Eu chamaria isso de “pacto”. Te dou a vida de um animal “irracional” que não tem como se defender, em troca de…
    Deus não faz esse tipo de pacto!
    Não sou evangélica, nem católica, espírita… minha religião é Deus!
    Não participo de nenhum movimento governamental, nem organizações contra maus tratos de animais! Deixo bem claro.
    Respeito o candomblé, como a toda religião.
    Mas não acredito que orixás se alimentem de coisas materiais.
    Acho que fazer um pedido á “Deus”, e em troca realizar orações , acender velas, oferecer sacrifícios próprios como “paro de fumar”, “paro de beber”, ou qualquer ação que todos nós seres humanos cometemos, e sabemos que é prejudicial a nós ou a outros indivíduos, tem muito mais poder.
    O que vale é sempre a intenção!
    Ao invés de oferecer comida para orixás, alimente as pessoas que sentem fome.
    Lá no nordeste (região miserável brasileira) muita gente se sentiria feliz de cozinhar, e comer este feijão, milho, ou até mesmo esta galinha preta.
    É só uma manifestação de opinião!
    Fiquem com Deus!

  47. tália disse:

    esse sute é spetacular,mas queria que tivessi a ideologia,mas mesmo assim gostei do site!!!

  48. tália disse:

    oi.. descupa dei o email errado

  49. Julianna Silveira disse:

    Engraçado é que JB só responde quando o comentário é negativo ._. Enfim … Gostei do site! Consegui realizar minhas pesquisas para um seminário do colégio. Creio que tirarei boas notas.

  50. joaobosco disse:

    Juliana, desculpa não tere respondido uma outra pergunta sua. É que recebo muitas visitas e “quase” sempre respondo as questões negativas ou elogios. Obrigado pela visita, fico feliz por que foi util a visita que fez em nosso blog. Fique a vontade. Abraços Ju,

    Jota Bê.

  51. flavio disse:

    eu me chamo flavio,fui iniciado com 12 anos de idade, hoje tenho 43 anos,fui iniciado com oxumare,obrigaçao de 1,3,5,7,tomei mas por coisas que acontecem deixei a religiao,que gostava muito, motivo,nao vejo mais respeito com orixa,as pessoas querem ser mais que as outrar,porisso desisti doque gosto,,,,,,sinto muita fauta,,de encontrar uma casa que seja o orixa em primeiro lugar,,,,,muito obrigado desde ja

  52. soraya disse:

    Parabens pelas informações que passou, estavamos precisando disso e mais um pouco, aos religiosos q defendem o suas crenças, essa é a historia de quase 50% dos brasileiros de onde vimos para onde vamos e quem somos, nossa historia tem de ser um argulho não de preconceitos ,sou academica de pedagogia e agora com obrigatoriedade de aulas sobre as culturas afrobrasileiras, percebo uma carencia e ate mesmo receio de falarmos ou encontrarmos planos de aulas e informaçoes disponiveis, gente não estamos estudando e ensinando religião, estamos valorizando nossas origens, não podemos ocutar sobre nossa historia parece que ainda estão no catolicismo de muitos anos atras. So temos que agradecer me ajudou muito.obrigada

  53. Fátima Monteiro disse:

    Entrei neste site , para descobrir se /_/_/_/_/ /_/_/_/_/ acima fechado também (infelizmente sou péssima em computador) é algum símbolo do candomblé e o que significa em receber em um papel .
    Mais tive outra ideia, tanto que estou fazendo a pergunta acima,achei muito interessante.
    Desde já agradeço sua cooperação.

  54. jilson disse:

    nao achei nada q presta!

    OBS: o site fico BLZ.

  55. PAUOLO CÉZAR F B disse:

    POIS É EU ACHO BACANA E MUITO INTERESANTE. E ESSAS PESSOAS Q CRITICAM MANDA LAVAR A BOCA COM SABÃO, E FALE PARA ELES Q DEUS JÁ TEM OS SEUS ESCOLHIDOS E Ñ ELES PORQUE ELES SÓ QUEREM SABER DE DINHEIRO. VLW CONTINUE ASSIM Q ISSO É UM DOM DE DEUS, E EU SOU CATÓLICO…OS CRENTES TEM Q SER É CASTIGADO.
    EU TOU FAZENDO UM TRABALHO DE ESCOLA E QUERO SABER O NOME DAS RELIGIÕES AFROS BRASILEIRAS, POR FAVOR MI AJUDE QUERO SABER AGORA. XAU FIQ TDS CO DEUS…

  56. PAUOLO CÉZAR F B disse:

    EU SOU O MESMO DO COMENTÁRIO DE CIMA, MEU NOME É PAULO CÉSAR F. B SOU DE HIDROLÂNDIA DE UIBAÍ BAHIA ,FICA NA REGIÃO DE IRECÊ ESTADO DA BAHIA.
    GOSTO MUITO DESSE TIPO DE RELIGIÃO, XAU…FICA COM DEUS E TODOS OS SEUS…

  57. anonimo disse:

    Se é por demogracia o que vc divulga ñ emporta se mistura com coisa errada tambem é cuprice. fale de Jesus é bem mais seguro.

  58. brenda disse:

    e muito chato

  59. ana carolina disse:

    eu gostei axei tudo oq eu qria

  60. josivanda2010@hotmail.com disse:

    EU adorei até porque na escola onde trabalho temos um projeto voltado para este tema ejá esta sendo executado adorei as informações encontrei tudo q precisava Deus te abençõe.

  61. lucas Gabriel dos santos buttner disse:

    eu axei nd do que queria eita q lixo aki

  62. EDUARDA disse:

    otímo! me ajodou muito aqui na escola municipal ana ramos dos santos!

  63. axei tudo para fazer um trabalho na escola m.ana ramos dos santos em ouvidor eu namoro com o chiii

  64. Estava fazendo meu trabalho de religião, gosteeeeeeeeeeeeeeeei mt mt
    beijão continuem assim!

  65. Todê disse:

    Parabéns, pelas palavras Muito caminho aberto pra você Amigo forte abraço!!

  66. Bia disse:

    Ñ gostei desse site
    mais tive q pesquisar sobre o xangô um trabalho de escola
    Deus abençoe vcs

  67. felipe disse:

    essa merda e do capeta eu acredito em deus nao no capeta

  68. Luis Carlos disse:

    Gostaria de solicitar uma correção.

    Iansã, representa Santa Bárbara no Sincretismo Religioso. e não São Jorge….
    Muito Grato

  69. Rheuri disse:

    Adorei este site

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s