JESUS EXISTIU? O FILME ZEITGEIST PÕE EM DÚVIDA E TENTA EXPLICAR!

Publicado: abril 12, 2008 em ARTIGOS, RELIGIÃO

“Zeitgeist” é um polémico documentário amador ramificado em três partes distintas. O título surge de um termo alemão que significa “Espírito do Tempo”, e que é atribuído segundo alguns dos maiores filósofos alemães ao avanço intelectual e cultural do mundo, numa determinada época. Realizado, produzido e escrito pelo anónimo Peter Joseph, “Zeitgeist” foi lançado pela primeira vez no serviço Google Video, em Junho de 2007, tornando-se em poucas semanas o filme mais visto de sempre alojado nos servidores da Google (8 Milhões no final de Novembro, sendo que foi retirada desde dessa altura o contador, ninguém sabe bem porquê). Tal fama levou a que Peter Joseph fosse convidado pelos responsáveis do “4th Annual Artivist Film Festival & Artivist Awards” a apresentar a sua controversa obra caseira ao circuito cinematográfico.

O filme divide-se em três partes distintas:

1) The greatest story ever told;

Nesta primeira parte, Peter Joseph aborda as origens do Cristianismo, fazendo uma analogia desta religião com outras, argumentando que esta, não é mais do que uma compilação plagiada de mitos e ideias que têm origem nas civilizações do mundo antigo, como a Egípcia, Grega ou Hindu ,explicando a estreita ligação destas ideias com a astrologia. Uma crítica feroz ao Cristianismo, que reafirma aquilo que nós já sabemos; o aproveitamento político das religiões tem como objectivo último, o controlo de sociedades e do individuo.

2) All the world’s a stage;
Na segunda parte, o filme centra-se nos ataques terroristas do 11 de Setembro, apresentando evidências sobre a possibilidade de estes ataques terem sido orquestrados pelas próprias entidades americanas e não por terroristas. Pode-se dizer, que reafirma as muitas “teorias da conspiração”, que cada vez mais, tomam força.

3) Don’t mind the men behind the curtain;

Na última parte do filme, Peter Joseph aborda as origens e os motivos por detrás da criação dos Bancos Centrais mundiais e da economia capitalista global, relacionando-os, com o poder exacerbado detido pelos grandes banqueiros americanos como J.P Morgan, Rockefeller, Rothchild e outros. Apresenta-nos também, algumas razões para o colapso da economia americana em 1929, assim como, a possibilidade de num futuro, ao jeito de Orwell e Huxley, existir uma sociedade totalitária que controla o Homem recorrendo ao desenvolvimento tecnologico.
O filme foi distribuído gratuitamente na Internet.

LEGENDADO EM PORTUGUÊS, duração: 1h 58m

Independentemente do nosso julgamento perante o que nos foi impingido durante cerca de duas horas, é de louvar o trabalho técnico, artístico e de pesquisa efetuado por alguém como Peter Joseph, sem meios aparentes de divulgação ou controle mediático. E nem sempre é preciso acreditar na mensagem para elogiar o trabalho do mensageiro. E é bom que se tenha em consideração que obras como “1984″, “Brave New World” ou “V for Vendetta”, consideradas utópicas nas suas épocas, são hoje bases dogmáticas da realidade que nos envolve.

Será que alguém ainda acredita que não é escravo da Religião, do Terror e do Dinheiro?

Anúncios
comentários
  1. João Henrique disse:

    Vi o filme duas vezes e ainda estou digerindo.
    De fato é um filme bastente polêmicopois introduz conceitos novos sobre religião cristã, terrorismo (leia-se 11 de Setembro) e a origem dom FED, o banco central americano.
    Não é facil largar conceitos antigos, ainda por cima quando surgem novidades. Deve-se provar a informação para não cairmos no limbo.

  2. zambest disse:

    Não é surpresa nenhuma para mim, sempre tive claro, que religião é a fonte de toda corrupção, e sempre foi e será usada para dar falsas esperanças de uma vida melhor em outro plano, e ainda estão cobrando para isso, através do chamado dízimo e outros, eu acho que cada vez vai ficar mais caro ter um lugarzinho melhor e mais feliz no céu prometido pelas religiões.
    Para os controladores da política econômica essas promessas, essa ilusão cai como uma luva para obter o que almejam, é uma ferramenta de dominação perfeita.
    não deixem de ver também o filme “Obama, a decepção”
    abraços

  3. zambest disse:

  4. elaine santos disse:

    acho que cada um fala o que quer pensa como se deve achar mas a religiao de cada um ,a opiniao dever ser sempre respeita e auto repensada o filme em si relata fala sobre varias coisas que ja imaginamos e nunca falamos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s