DISCRIMINAÇÃO E DESINFORMAÇÃO NO ENSINO RELIGIOSO – BRASIL NÃO É ESTADO LAICO

Publicado: agosto 29, 2009 em ARTIGOS, CATOLICISMO, CIÊNCIA DA RELIGIÃO, CRITICA, TEOLOGIA

 

sIMBOLOS RELI

 

           Inicia-se agora uma nova fase da história da educação, foi aprovado uma nova lei que constitui, agora, o Ensino Religioso em uma disciplina com todas as propriedades, enquanto tal. Isto significa que o Ensino Religioso não se dá mais no processo linear como foi concebido até recentemente, mas por meio de articulações complexas num mundo pluralista e multiforme, pois é nela e a partir dela que se inicia o processo.

            A grande crítica quanto a essa questão fora por que ela partiu da Igreja Católica, em uma relação entre Governo e Vaticano realizando um acordo dentre muitas questões está incluído o Ensino Religioso. O acordo gera polêmicas em todo o país, especialmente porque o texto do artigo 11 do acordo diz, em um trecho, que “o ensino religioso, católico e de outras confissões religiosas, de matrícula facultativa, constitui disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental”. A discórdia está na expressão “católico e de outras confissões religiosas”.

          O ensino voltado para uma determinada religião pode constranger os alunos que não compartilham dessas idéias. O texto apresentado da Lei de diretrizes e bases da Educação é explicita e extremamente objetiva quando diz: Que ” é vedada quaisquer tipo de proselitismo”.

         Porque a igreja Católica sugere reformular uma lei que na verdade fere a constituição brasileira, e os deputados federais aceitaram? Não podemos voltar ao passado, o Brasil foi por muitos anos intolerante com religiões que não fosse a católica. Passamos muito tempo sendo catequizados nas escolas. Este é um modelo atrasado que fere a diversidade cultural e social brasileira. Se um aluno hoje desejar aprender sobre modelos doutrinários religiosos, ele deve se dirigir a sua igreja, capela, terreiro, casa de oração. Na escola, o ambiente é o da educação e do conhecimento.

             A escola pública – é um espaço plural e de convívio com as diferenças onde se respeita até mesmo aqueles que são agnósticos ou ateus. Ressalte-se que, mesmo sendo um país de maioria católica, o ensino da religião católica não deve ser, em hipótese alguma, uma imposição às instituições públicas de ensino. Caso contrário estaria ferindo o princípio da laicidade do Estado Brasileiro.

             O que ajuda nesse comportamento proselitista são os profissionais do Ensino religioso. Muitos não possuem graduação específica para o exercício, foram formados em instituições de origem confessional. O cientista da religião é o profissional capacitado para o exercício da docência do Ensino Religioso em sala de aula.

          Muito se tem escrito nos jornais mas não se conhece do assunto por que se houve análises de sociólogos, de políticos, de pedagogos, mas não se houve o Cientista da Religião, este poderia desmistificar os engodos que e as gorduras que se escreve tanto sobre o assunto sem ter ciência completa do que seja o ensino religioso e o que o professor leciona em sala de aula.

Anúncios
comentários
  1. GERLANIA disse:

    ESSA NOVA NORMA FERE MEU DIREITO DE CIDADÃ,ME DEIXA ENOJADA E ME DÁ FORÇAS PARA PROCLAMAR QUE SOU EVANGÉLICA E PROTESTANTEEEEEEEE!!!!!

  2. Deborah disse:

    Olá! Posso publicar sua matéria no meu blog?

  3. Júlio Cesar disse:

    É preciso esclarecer alguns pontos levantados neste artigo. Primeiramente, o ensino religioso nas escolas públicos está previsto na LDB da Educação, vejamos:
    Nova Lei de Diretrizes e bases da Educação em seu artigo 33 – Lei n° 9.394 de 20 de dezembro de 1996 com redação dada pela Lei n° 9475, de 22 de julho de 1997 que legisla sobre este assunto do seguinte modo: Art.33° – O ensino religioso, de matrícula facultativa, é parte integrante da formação básica do cidadão e constitui disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental, assegurado o respeito à diversidade cultural religiosa do Brasil, vedadas quaisquer formas de proselitismo. § 1° – Os sistemas de ensino regulamentarão os procedimentos para a definição dos conteúdos do ensino religioso e estabelecerão as normas para a habilitação e admissão dos professores. § 2° – Os sistemas de ensino ouvirão entidade civil, constituída pelas diferentes denominações religiosas, para a definição do ensino religioso.

    A Santa Sé, que é o nome oficial do Vaticano como Estado independente, no Tratado assinado com o Brasil, não recriou o ensino religioso, apenas reafirmou aquilo que a Lei brasileira já garante. Não há qualquer imposição, não havendo motivo algum para ficarmos enojados, como disse alguém. A matrícula é facultativa.

    A crise de valores é talvez a principal causa de todas as demais crises. As famílias estão se dissolvendo e os jovens perdem seus horizontes. O ensino religioso pode contribuir para que recuperemos muito do que perdemos. Os valores religiosos, cristãos ou não, têm sido expulsos de nossas escolas, e o que se vê são professores acuados pelos próprios alunos, com medo até de dar aula. Não há mais segurança. Não há mais respeito.

    O Estado é laico. Certo. Mas isso não significa que os valores e símbolos religiosos do nosso povo devam ser escondidos ou eliminados do nosso cotidiano. O Estado Brasileiro não é Católico, não é judeu, não é Protestante, não é Umbandista, não é Espírita… Mas nós somos tudo isso e precisamos expressar nossa fé, nossa crença.
    Se a Igreja Católica está preocupada com tudo isso, seria bom que os irmãos de outras confissões religiosas participassem desse esforço no sentido de garantir a todos a possibilidade de se instlruir nas coisas da religião. Isso faz parte até do caráter missionário da Igreja. “Ai de mim de não evangelizar.”

  4. Júlio Cesar disse:

    Sou advogado em Curitiba e gostaria de receber emails sobre o tema.

  5. DEIXO AQUI QUE AS AUTORIDADES NAO DEVERIA DEIXAR ESSA RELIGIAO SE PROPAGAR NO PAIS,APESAR DO NOSSO PAIS SER LIVRE,POIS TEM TRAZIDO MUITA DESGRAÇA ESSA RELIGIAO NO PAIS….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s