Arquivo da categoria ‘PAGANISMO – WICCA’

 

SUPERSTIÇÃO X CIÊNCIA

 

Sobre o assunto, não há uma veia de crítica ou desconsideração, mas uma análise daquilo que a ciência vê e comprova a cerca da  superstição.

 Os conhecimentos que surgem da mera generalização, opinião ou crença, sem a devida comprovação, os cientistas costumam chamar de superstição. Por conta da credibilidade os teóricos fazem um grande esforço no sentido de evitar cair neste tipo de categoria. Para a ciência a explicação supersticiosa não chega a ser apenas uma questão de concorrência. Mais atrativa nas camadas populares e costuma ganhar força rapidamente e tomar o lugar da própria ciência. Parapsicologia e astrologia, por exemplo, fariam parte desta tendência. A confusão surge por uma questão de método. Alguns adeptos da ciência tradicional afirmam que essas áreas não podem ser ciência uma vez que falam de verdades sem provas. Tanto os parapsicólogos como os astrólogos promoveriam um saber baseado apenas na interpretação pessoal, na opinião.

 No caso da parapsicologia, estaria faltando maior comprovação na análise dos fenômenos de aparência paranormal, ou seja, os fenômenos considerados à margem da psicologia convencional, tradicional. Espontaneamente, voluntariamente e sem condição de controle, os indivíduos produziriam fenômenos ainda inexplicáveis como: premonição movimento de objetos, produção de ruídos e incêndios, telepatia, etc. Apesar de muitos argumentos favoráveis e do crescimento constante do número de interessados no assunto, a parapsicologia não consegue uma aceitação geral dentro da psicologia e de outros ramos da ciência.

 Os parapsicólogos se defendem das críticas e não aceitam a parapsicologia dentro da categoria de superstição. Dizem que o meio científico, principalmente a universidade, não se dedica a explorar melhor os fenômenos que a parapsicologia considera naturais só por não serem comuns e não possuírem explicação imediata. A falta de investimentos e de estudos seriam as causas da aparente desinformação e superstição dentro da parapsicologia, defendem.

 A astrologia segue o mesmo caminho. Baseado na influência dos astros sobre os seres humanos, os astrólogos escrevem diariamente inúmeros horóscopos em todo o mundo. Dizem os cientistas, principalmente os astrônomos, que essa previsão baseada nos astros não pode ser certa, pois depende unicamente da opinião do astrólogo quando este “interpreta” os dados que os astros fornecem.

 No meio de tanta briga acadêmica os críticos esquecem de considerar, segundo os astrólogos, o mérito da relevância social desses estudos, já que oferecem um sentido de existência às pessoas que a eles aderem e acreditam.

 Quando a astrologia consegue fazer alguém satisfeito com uma resposta dada pelos astros, por exemplo, estaria contribuindo para a estabilidade emocional da pessoa.

Professor Jota Bê.

A IGREJA DE SATANÁS (Church of Satan)

 IGREJA 5

                          A Igreja de Satanás (Church of Satan) foi a primeira organização religiosa abertamente satânica, fundada por Anton Szandor LaVey, entitulado pelos seus seguidores como “the Black Pope”. Grupos satanistas já existiam nos Estados Unidos e no Reino Unido em 1950, mas foi em 30 de abril de 1966(ano satânico), quando LaVey anunciou a criação da Igreja, que foi reconhecida a primeira organização religiosa dedicada às filosofias satânicas. É provável que o nome Igreja de Satã tenha sido adotado como forma de causar impacto e chamar a atenção da imprensa, bem como a realização das Missas Satânicas, que eram paródias das missas cristãs e voltadas à sociedade de Hollywood. Também há a crença de que, além da provocação, o nome tenha sido escolhido por representar o não-espiritual, a carne e também o homem deus (auto-realizado). O Satanismo de LaVey é em sua essência uma filosofia humanista e anti-cristã, principalmente em relação à repressão sexual e ao sentimento de culpa cristão.   

Anton Szandor LaVey (1930 – 1997) fundou a Igreja de Satã no ano de 1966 em San Francisco, Califórnia, EUA. Além de líder da primeira organização abertamente satânica da história, Anton Szandor LaVey também trabalhou como músico, fotógrafo forense, ocultista e domador de feras em circos. Gertrude Augusta Levey, esposa de Michael Joseph Levey, dá à luz um bebê de nome Howard Stanton Levey, mais tarde conhecido por Anton Szandor LaVey.
             Pouco depois do seu nascimento, a família de Anton decide deixar Chicago e mudar-se para a baía de S. Francisco.        
Quando criança, o jovem Anton adorava ler tudo o que tivesse a ver com o sobrenatural e o oculto – incluindo “Frankenstein” de Mary Shelly, “Dracula” de Bram Stocker, e a popular revista “Weird Tales”.           
             O interesse de Anton pelo lado obscuro da vida foi ainda mais alimentado pela sua avó Cigana, Luba Koltan, que lhe contou histórias e superstições sobre vampiros e magia negra que aprendeu na sua terra natal, Transylvania.

sat01

Igreja de Lúcifer no Brasil

           Em abril de 1997, após vários contatos com o Rev. Frederick Nagash, Lord Ahriman fundou The Church of Lucifer Brazilian Headquarters (COLBH), vindo a ser, o representante oficial de The Church of Lúcifer no Brasil, tornando-se conhecido como Deacon Paulo.    No início de 1998, o Rev. Nagash cessou totalmente o contato com os quartéis-generais espalhados pelo mundo, sem dar qualquer explicação aos seus diáconos. Deacon Paulo soube que The Church of Lúcifer deixou a web através de três diáconos estrangeiros.

             Como o COLBH tinha vários irmãos participantes, Deacon Paulo passou a usar o nome de Lord Ahriman, aportuguesando, o nome do grotto para Igreja de Lúcifer, pois assim era conhecido. Passou, então, a ser um grupo totalmente autônomo e independente, sem ter que prestar contas a ninguém.Após consulta aos membros da Igreja de Lúcifer, em Maio de 1998, foi criado Grotto de Baal, o grotto Porto-alegrense da Igreja de Lúcifer. O mesmo é liderado por Deacon Rikardo.

            São muitas os grupos relacionadas com o satanismo. As mesmas e dividem em vários tipos e tendências gnósticas, elitistas, composta por pessoas de alto nível cultural e de um grande poder econômico, mas também existem analfabetos e pessoas de um baixo poder aquisitivo, resumindo existem pessoas de todas as camadas da sociedade. Além do mais também encontramos desequilibramos, e traficantes de drogas em uma menor escala.

                Dentro desta seita existem pessoas que estão atrás de interesses comerciais, fato este encontrado em todas as religiões. Um dos pontos combatidos pelos satanistas é dizer que o mundo está muito cristianizado, sendo um fator negativo para seu mestre.         

 

images

 Organização da Igreja

                Não existe hierarquia, alguma. A presença de Lord Ahriman como líder é apenas organizacional, pois foi quem iniciou o grupo no Brasil. As decisões relevantes para o grupo são tomadas em conjunto, todos os irmãos são ouvidos. A regra de ouro é “quando quiser e puder”, sem imposição de espécie alguma.

 Corpo da igreja

                  O Grotto de Baal tem autonomia para aceitar novos membros, mas por precaução, nos primeiros meses, para alguém tornar-se membro é necessário contactar Lord Ahriman, que fará uma avaliação da pessoa, quanto à sinceridade de propósito.

 Dízimos e Ofertas

                   Não é cobrada nenhuma taxa, em razão de crerem que a religião deva ser sempre livre. A cobrança de dízimos em nome da caridade originou o grande mercado negro do caminho da mão direita, cujo único objetivo do praticante é aparecer como uma “boa” pessoa perante os seus confrades e o enriquecimento do clérigo. Nada mais do que um comércio hipócrita. Só se deve fazer caridade, se é a verdadeira vontade do ser humano, quando é prazeroso fazê-la, e não por mera convenção social.

                  Acima de tudo, a imagem de Satan destrói por definitivo qualquer sentimento de culpa, que todos os sistemas e religiões, através dos tempos, lançaram em cima da pessoa para enfraquecê-la e escravizá-la, mesmo nas religiões orientais mais avançadas.

 Lúcifer, Satanás e Diabo

                    Para a seita, Satan significa a luta, o poder, a celebração da vida e a oposição a tudo que só serve para subjugar o ser humano. Magicamente, o seu elemento é o fogo. Lúcifer é o arquétipo da iluminação, o portal para a realização suprema do ser humano, seu elemento é o ar. Belial é o “sem mestre”, o caminho da realização através da matéria, senhor do elemento terra. Leviathan, a serpente das profundezas do oceano, é vinculado às emoções, que são fundamentais nos rituais mágicos, e o seu elemento é a água. Tudo isso é pregado por eles e muitas coisas mais. Mero engano.
 

Convicções e Práticas da Igreja de Satanás

                  Eles não adoram uma deidade viva. A ênfase principal recai sobre e no poder e autoridade do satanista individualmente em lugar de um deus ou deusa;
                 Eles acreditam que não existe nenhum redentor que deu sua vida pela humanidade – que cada pessoa é a própria redentora dela mesma, completamente responsável pela direção de sua própria vida;
O satanismo alega respeitar e exaltar a vida. Dizem que as crianças e animais são as mais puras expressões desta força de vida, e como tal é sagrado e precioso.

 Cerimônias

 1. Magia de sexo (inclui masturbação);
2. Ritual de felicidade;      
3. Ritual de destruição (inclui magia negra e os seguintes atos: espetar alfinetes em uma boneca; desenhar um quadro ou escrever uma descrição da morte da vítima). Os rituais de destruição são melhores executados por um grupo.

 · Satanistas do sexo masculino usam roupões compridos e pretos, com ou sem um capuz. 
· Mulheres jovens usam roupa sexualmente sugestiva; as mulheres mais velhas usam só preto.

 · Muitos Satanistas tradicionais usam diferentes amuletos que levam o símbolo de Baphomet, sendo esta a cabeça de uma cabra dentro de um pentagrama invertido (estrela de cinco pontas com uma ponta para baixo e duas para cima). É rodeado por um círculo. Algumas fontes sugerem que esta é uma marca de comércio registrada da Igreja de Satanás. Isto não é verdade; o símbolo já circulava durante muitas décadas antes da Igreja ser fundada. A própria Maçonaria já possuía este símbolo!

 · A Bíblia Satânica mostra um símbolo localizado em cima das Nove Declarações satânicas. É um sinal de infinidade (uma figura 8 em seu lado). Uma cruz romana é colocada ao centro da figura com um segundo, pedaço atravessado mais longo. Este não é um símbolo satânico; é um símbolo alquímico antigo.

 · Quando a Bíblia Satânica foi escrita, (1969) uma mulher nua era usualmente usada em um altar, desde que o Satanismo é considerado como uma religião da carne, não do espírito. Ela reclinava em um altar que era em forma trapezoidal, aproximadamente de 1 metro de altura, ali, após a cerimônia, ela praticava orgias com o sacerdote satânico.

 · Uma vela branca é colocada à direita do altar; simboliza as convicções hipócritas dos satanistas de Magia Branca. Enquanto uma vela preta, é colocada representando os Poderes da Escuridão, à esquerda do altar. Estes poderes são fontes de energia que é atualmente desconhecida e escondida. São orientados a terem velas pretas adicionais para prover iluminação suficiente.

Ferramentas do Ritual

                 Um ritual simples pode incluir uma única vela com mais algumas ferramentas, no entanto rituais mais elaborados podem incluir o seguinte:

 · Um sino que é tocado nove vezes no princípio e no fim do ritual;

 · Um cálice, idealmente feito de prata; pode não ser formado de ouro porque isso é um metal que Satanistas associam com o Cristianismo e religiões Neopagãs.
· Outras ferramentas do ritual incluem um gongo, espada, elixir (normalmente vinho), falo, e pergaminho. São colocados juntamente com o cálice e o sino em uma mesa pequena perto.

 Onze Regras Satânicas

 1.Não dê a sua opinião ou conselhos se a pessoa não lhe pediu;
2.Não dê importância às suas angústias ou problemas além do que é verdadeiramente necessário;           
3.Quando encontrar com outras pessoas mostre-lhe respeito, ou do contrário, não as encontre nunca mais; 
4.Se alguém lhe contraria ou lhe trata como a um animal, trate-o cruelmente e sem piedade;          
5.Não faça uma investida sexual sem que o sinal para o acasalamento tenha sido dado;     
6.Não dê o que não é seu, principalmente se isso for uma carga para a outra pessoa e venha a lhe provocar dissabores;         
7.Reconheça o poder da magia que você empregou com sucesso para obter seus desejos. Se você renegar os poderes e a magia, depois de uma sessão, perderá tudo o que conseguiu;          
8.Não se queixe de nada senão do que seja necessário;
9.Não faça mal às crianças;        
10.Não mate os animais, salvo se for para salvar a sua vida ou se defender;
11.Quando sair, não perturbe uma pessoa. Se alguém lhe perturbar, diga-lhe para parar; se ele continuar perturbando, tome uma providência para que ele pare;

Regras de comportamento

-A oração é inútil pois distrai as pessoas;        
-Os membros desfrutam de indulgência em vez de abstinência. Eles praticam com alegria todos os sete pecados cristãos (ganância, orgulho, inveja, ódio, luxúria, glutonaria e indolência). Se um homem bater em sua face, bata na dele também;
-Faça aos outros como eles fazem a você. Se ocupe livremente de atividades sexuais, conforme suas necessidades exigem que podem ser com um só parceiro ou tendo sexo com muitos outros; pode ser do tipo heterossexual, homossexual ou bissexual, usando fetiches sexuais como desejar;

sat02

Fonte: http://site.doceharmonia.com/

 

 

biblia_satanica_szandor_lavey

A Bíblia Satânica, escrita por Anton Szandor LaVey, fundador da Igreja de satanás, é um livro de 272 páginas de um favor do diabo. Publicada em 1969, tornou-se instantaneamente éxito de livraria, atingindo a marca de meio milhão de exemplares vendidos. Em alguns campus de faculdades, ela era mais vendida do que uma Bíblia Cristã (para cada Bíblia Cristã, 10 exemplares da Bíblia Satânica [está informação se encontra nenhum vídeo Adoradores do Diabo]).

O livro inicia com uma explicação de LaVey do motivo por que ele veio a aceitar a filosofia hedonista. Aos 16 anos, LaVey Tornou-se músico de uma boate, e nessa época diz ele que observava, nos sábados à noite, “homens olhando com luxúria como moças que dançavam na boate, e no dia seguinte, enquanto eu tocava órgão em uma igreja situada no mesmo quarteirão onde ficava uma boate, via esses mesmos homens sentados nos bancos com suas esposas e filhos, pedindo a Deus que lhes perdoasse e os purificasse dos desejos carnais. Mas no sábado seguinte, Estavam lá de volta à boate ou um outro lugar de vício. Conclui então que a igreja cristã prospera na hipocrisia e que a natureza do homem termina por domina-lo “(Anton Szandor LaVey, A Bíblia Satânica, Avon Books, Nova York, NY, 1969).

Logo no começo do livro, como Nove Declarações Satânicas esclarecem as doutrinas de LaVey. Cito-as a seguir para que o leitor POSSA ver com clareza quão hedionda é uma base do satanismo moderno. Ter consciência disto ajudará um identificar tais idéias quando FOREM reveladas por alguém que não Esteja envolvido satanismo. (…)

As 9 Declarações Satânicas são:

1. satanás representa uma licenciosidade, em vez da abstinência e auto-controle.
2. satanás representa uma Existência vital, em vez de sonhos espirituais ilusórios.
3. satanás representa a sabedoria incontaminada, em vez de auto-engano hipócrita.
4. satanás representa bondade aos que merecem uma, em vez de amor desperdiçado com ingratos.
5. satanás representa a vingança, e não o oferecimento da outra face.
6. satanás representa responsabilidade para como os Responsáveis, em vez de preocupação pelos vampiros psíquicos.
7. satanás vê o homem exatamente como um simples animal, às vezes melhor, todavia mais freqüentemente pior do que os que andam sobre quatro patas, é devido ao seu “divino desenvolvimento espiritual e intelectual”, tem-se tornado o mais feroz de todos os animais .
8. satanás representa todos os pecados Chamados assim, visto que todos eles conduzem à satisfação física, mental e emocional.
9. satanás tem Sido o melhor amigo que a igreja já teve, visto que ele tem um Mantido ativa durante todos esse anos.

(…) Mas a Bíblia Satânica vai muito mais longe. Uma vez que uma blasfêmia é parte integrante da adoração de satanás, LaVey inclui invectivas ultrajantes arremetidas contra Deus. “Enfio meu dedo indicador sem sangue aguado do teu impotente e louco redentor, e escrevo sobre sua testa rasgada de espinhos: O VERDADEIRO príncipe do mal, o rei de todos os escravos”.

Para o caos de isso não ser bastante ofensivo acrescenta, ele: “Olho firme no olho vidrado de seu medroso Jeová e puxo-o pela barba; ergo um largo machado e parto em duas sua caveira comida de vermes”. (Anton Szandor LaVey, A Bíblia Satânica, Avon Books, Nova York, NY, 1969, p. 30)

Uma mentira, uma Libertinagem e os pecados são perdoados ao longo da Bíblia Satânica, e não apenas nas Nove Declarações. A ideologia de LaVey baseia-se na satisfação imediata. “A vida é uma grande Libertinagem – a morte é a grande abstinência”, proclama LaVey. “Não existe nenhum céu brilhante glória, e nenhum inferno onde os pecadores assam … nenhum redentor vive!”. (Anton Szandor LaVey, A Bíblia Satânica, Avon Books, Nova York, NY, 1969, p. 33)

O sacrifício humano é desculpado com argumentos cuidadosamente Elaborados. (…) (…) Para inflamar ainda mais seus leitores, LaVey acrescenta: “Os cães loucos são Destruídos, e eles necessitam de muito mais ajuda do que os seres humanos que espumam pela boca durante o seu comportamento irracional .. . Portanto, você tem todo o direito de (simbolicamente) destruí-los, e se a sua maldição provoca o aniquilamento real deles, regozije-se por ter Sido usado com instrumento para Livrar o mundo de uma peste. “(Anton Szandor LaVey, A Bíblia Satânica, Avon Books, Nova York, NY, 1969, p. 33)

(…) A filosofia de LaVey Conduz normalmente ao crime e à violência. Os satanistas estão DETERMINADOS um desobedecer a todos os dez mandamentos da Bíblia e cometer os pecados que Deus abomina, tais como: orgulho, mentira, homicídio, ter um coração perverso, ser rápido em praticar o mal, dar falso testemunho e Promover discórdia, etc . (ver Provérbios 6:16-19).

(…) Para LaVey, o verdadeiro inimigo do homem é o senitmento de culpa instilado pelo cristianismo, eo caminho para a liberdade do indivíduo é uma prática constante do pecado. LaVey admite que não considera como alguma coisa sobrenatural, e que se inclina para a escola de magia de Aleister Crowley, que se baseia não enfoque científico do paranormal.

(…) Além dos livros de LaVey, os membros são incentivados a ler os escritos de Ayn Rand, Friedrich Nietzsche e Maquiavel, em virtude da ênfase que esses autores dão à conquista da auto-suficiência Através do potencial humano. Executam-se três tipos de rituais: rituais sexuais para satisfazer o erotismo, rituais compassivos para ajudar alguém e rituais destrutivos para Obter vingança. (Larry Kahner, Seitas que matam, Nova York, NY, 1988)

Fonte: www elnet.com.br